Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Tommy Girl, o simples que satisfaz

Eu não vou fazer promessas porque não sou da seara política, mas quero deixar registrado aqui que em 2018 eu pretendo abandonar menos este blog. Alguém acredita em mim? Não, né? Ok, eu tentei! Enfim, bora me redimir? Pra abrir os trabalhos, vos apresento ao Tommy Girl (Tommy Hilfiger), minha paixão mais recente! 

Tommy Girl marcou época. Lançado em 1996 pela grife do estilista nova-iorquino Tommy Hilfiger, o perfuminho aí reinou absoluto nas malas das meninas made in Brazil que, naquele ano, botavam pela primeira vez os pezinhos (calçando Keds brancos) na Disney. Embalada pelo novo ciclo econômico patrocinado pelo Plano Real (botado na roda dois anos antes), uma horda de garotas brasileiras ricas enriqueciam free shops e lojas norte-americanas ao enfiarem na mala a tradução líquida do american way of life adolescente (e tenho cá comigo que as corajosas mães que seguiam junto preferiam, pela iconicidade, o tal Chanel Nº 5). 1996 também foi o ano do famigerado ET de Varginha, mas quem dá…

Últimas postagens

Emporio Armani lei, elle, she, ella, etc

Bvlgari Blackstar Bowie

O segredo do Olympéa

Hot Couture EDP

1948 é logo ali

Doce elixir

Balé urbano

Bagatelle

Top 6: Íris