Água na boca


A vida é sempre muito irônica. Eu costumava usar apenas perfumes masculinos quando era mais nova. Eu tinha pavor de perfume feminino porque achava tudo irritantemente doce. Hoje tô mais velha, mais caduca e virei formiga. Deixei os perfumes masculinos de lado e me joguei nas fragrâncias femininas e DOCES!


Expoente mor da turma, o Pink Sugar, da italiana Aquolina, tem me tentado, e muito. Não tive o prazer de cafungá-lo, mas colhi opiniões por aí e é unânime: ele é doce, muito doce, super doce, mega doce, ultra doce! É algodão doce líquido, minha gente! Bom, é o que dizem. Bom, é o que eu quero, especialmente pra usar em dias de frio. Sim, perfume doce merece clima ameno e vice-versa.

As notas desse perfume são de dar água na boca: bergamota, laranja siciliana, framboesa, figo, lírio do vale, alcaçuz, morango, frutas vermelhas, algodão doce, musk, sândalo, tonka bean, baunilha e caramelo.


E o Pink Sugar tem um irmão, o Blue Sugar. Ele é masculino e é doce, muito doce, super doce e tal, mas menos que o Pink Sugar. E o pior: a mulherada usa e aprova. Aliás, há quem diga que ele cai melhor nas mulheres. Bom, eu também quero esse azulzinho. Ainda mais depois de ler as notas do dito cujo: mandarin, bergamota, coentro, patchouli, lavanda, alcaçuz, algodão doce, cumaru, cedro e anis estrelado. E lá estou voltando ao passando, querendo me jogar em um perfume masculino. Ironia de novo!


Incrível, mas enquanto escrevo este post, estou salivando. Preciso de terapia.

A quem interessar possa: “aquolina” é uma palavra italiana que significa “água na boca”. Nome mais que apropriado, néam?

Comentários

arquivo do blog

Mostrar mais