Archive for Fevereiro 2011

As flores do Kenzo


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Das inúmeras versões do Flower By Kenzo, conheço duas: a original (Flower By Kenzo) e a Essentielle (Flower By Kenzo Essentielle). E já vou logo dizendo: não sou fã da primeira, que na minha pele é um sambinha de uma nota só (talco puro do começo ao fim) e costuma detonar minha enxaqueca com força. Já a segunda, nossa, a segunda... Que encanto!


O Essentielle (foto) é de uma poesia feminina incrível e parece dançar na minha pele, como uma papoula com gotículas de orvalho balançando em meio à brisa suave da manhã (ok, viajei agora, mas eu me permito). Sinto um incenso agradabilíssimo na saída. E depois surgem as flores. E no fim a baunilha florida. E junto com tudo, um talquinho suave e aveludado que me abraça gostoso por horas. Tudo confortável, intimista, transcendental.

Evidente que essa versão é bem menos pungente que a original e, por isso mesmo, mais simpática. O talco está lá, só que menos áspero, mais carinhoso. O frasco também ganha mais suavidade e se torna de uma singeleza linda e transparente. A fixação da fragrância é fantástica.

No mais, considero o Flower By Kenzo Essentielle um perfume ideal para dias frios e chuvosos. Ele é quentinho e de uma paz melancólica singular! Duas borrifadinhas (uma no pulso e outra no colo) e nada mais. A diferença entre o veneno e o remédio é apenas a dose. E o Essentielle saber ser o meu remédio. Sinto paz quando uso. Paz de espírito perfumada.

E eu sei que não devia, mas quero compará-lo ao seu colega L´Eau Par Kenzo, do qual gosto demais e considero aquático e fresco. Com o L´Eau é como se eu tomasse uma chuva gostosa e frutadinha num dia quente de verão. Nada me melancolia com ele – ao contrário, ele é alegre. L´Eau Par Kenzo é confortabilíssimo e transmite paz (só isso em comum com o Essentielle – afora o fato de pertencerem à mesma maison). Pois é, Kenzo sabe engarrafar paz.

Aliás, sou toda fã do Kenzo como pessoa, estilista e designer, não apenas como “perfumista”. Admiro mesmo esse cara!

éh ou não éh?


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off

Alguém me explica por que eu não tô conseguindo achar o Pré-shampoo Desintoxicante da éh? Pra quem não sabe, ele é aquele esfoliante mentolado divino feito para o vosso couro cabeludo. Rodei feito barata tonta e não achei em lugar nenhum aqui na minha pequena grande cidade. Até na internê tá complicado. Pra não dizer que não achei, encontrei o bichinho em três sites, sendo que um deles não conta (Americanas, néam?) e os outros dois me cobram o zóio da cara mais o frete. Imaginei que o produto tivesse sido descontinuado, mas ele segue firme e forte no site do fabricante. E, olha, vou falar: é super punk encontrar QUALQUER produto da éh aqui na minha city, viu? O que há com a logística de distribuição da empresa?

Cactos de lã


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Pra copiar e fazer em casa.

Saiu daqui.

A baunilha fresca do Oscar


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Preciso falar sobre o perfume Fresh Vanilla, da maison Oscar de La Renta. Ele é encantador, pouquíssimo comentado, custa pouco em comparação com outras fragrâncias (mesmo em terras tupiniquins) e, por isso mesmo, vale um post.

De cara, vamos às notas: bergamota, groselha negra, marshmallow, flor de laranjeira, rosa, bálsamo do Peru, almíscar e baunilha. Em suma, floral frutal gourmand. Simples, né? E belo! Muito belo! Cafunga só!

Eis o mote oficial: “Doçura, romance, sonhos… Uma mulher jovem e delicada que deseja uma brisa de outono com seu frescor delicado na pele.”

Ok, ele é docinho. Mas veja bem: docinho fresco, equilibrado, nada enjoativo. Fresh Vanilla, lembra? Culpa da laranja e da boa e velha mexerica (bergamota para os chiques). E, olha, eu tenho que admitir que costumo odiar laranja em perfumes. Odeio com força! E essa laranjinha do Oscar é a única da qual eu gosto. Gosto nada. Amo!

E a baunilha? Bom, de infantilóide ela não tem nada. Com o passar do tempo, ela parece se transformar em um caramelo florido suave e confortável (ou seria marshmallow florido?), mas sem perder o frescor. Fresh Vanilla, néam?

Só sei que o dito cujo é uma das minhas primeiras escolhas naqueles dias quentes em que necessito de algo docinho, delicado, suave, fresquinho e alegre. No trabalho é tudo de bom! Uso e fico feliz. E não incomodo ninguém. Simples assim. E a fixação na pele é super boa, povo. No mais, é um perfume de aura, saca? Não de rastro. E, pra mim, foge do lugar comum.

E o que é aquele frasco transparente amarelinho e laranja, minha gente? Coisa linda de meu deus!

Minha imagem preferida


by Vanessíssima em

Comments Off

As pessoas normais têm uma música preferida, uma comida predileta, uma cor, um filme, um livro... Eu, como sou anormal, tenho tudo isso e também uma imagem. Ei-la:

Uma moça de cabelo castanho curtinho e olhos escuros, que mora em uma casa rústica e aconchegante decorada em tons de verde pistache, lilás e branco, está sentada em uma poltrona fofinha no canto da sala. A poltrona está virada para a janela. As pernas estão encolhidas sobre a poltrona. Um dos braços está sobre os joelhos e serve como apoio da cabeça. A moça veste um camisão branco de mangas longas e soltinhas. Pernas e pés de fora. Ela espia pela janela de madeira branca o chuvisqueiro que cai lá fora sobre as árvores defronte à janela. Olhar perdido, sabe? Como se o tempo parasse. É uma tarde melancólica de outono. Fim de tarde, aliás. A moça está mergulhada em uma paz tão gostosa...

Faltou a foto? Faltou! Eu vi essa imagem uma vez na internet, há muitos anos, e não sei por que não salvei. Tempos depois, e por diversas vezes, procurei aquele momento mágico feito doida e não tive sucesso. Aquela imagem ficou na minha memória. É minha preferida. Sempre quis estar no lugar daquela moça. Deixaria um pouco de água esquentando no fogão para fazer um chá e me sentaria em frente à janela. Estranho, mas eu tenho saudade disso. Saudade de algo que nunca vivi.

Gisele, Gisele


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Queria escrever um texto sobre o que eu penso acerca de Gisele Bündchen. Mas já fizeram isso por mim. Comece pelo Petiscos e siga para o matei por menos. Não deixe de ler os comentários de ambos. É isso.

O aromatizador de ambiente


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Aromatizador de ambiente é chique, né? E lindo, fala sério. Quem não gostaria de ganhar um? Eu! Pois é. Até realmente ter um em casa, eu queria com força. Aí arranjei um pra chamar de meu e me dei mal.


Acontece que eu e maridón somos duas pessoas enxaquecosas (não, os opostos não se atraem). Já fizemos tratamentos pra enxaqueca com supervisão médica e não deu lá muito certo. De modo que vamos levando como podemos. E eis que um dia apareci com um aromatizador de lavanda lindo e cheiroso cheio de varetinhas.

Acomodei o dito cujo na sala e passei a me sentir mais chique, mais pessoa limpa, mais moça que cuida da casa com louvor, sabe? Até maridón elogiou o aroma. Horas depois estávamos os dois com uma enxaqueca de lascar. E quem disse que a gente se deu conta de que a culpa era do meu novo bibelô? Tomamos nosso amigo remédio e fomos sonecar. No dia seguinte, mais dor. Muita dor. Mesmo! Especialmente nesta que vos escreve. E assim foi no terceiro dia também.

E não mais do que de repente maridón se lembrou de que o estrago podia estar em cima da estante da sala. Resolvi tirar o aromatizador de lá e (milagre) a dor foi embora! Ficamos os dois rindo como bobos. Rir pra não chorar, néam?

Mas por que eu tô contando esse episódio doméstico pra vocês? Porque eu cansei de ler por aí que aromatizadores de ambiente são ótimos presentes. E, gente, não são. Desculpa quem acha que são, mas tenho que legislar em causa própria e em prol dos colegas enxaquecosos. Perfumes (pessoais ou de ambiente) nunca são bons presentes, a não ser a pessoa presenteada tenha dado nome aos bois e escolhido uma fragrância bem específica, que ela sabe que não lhe cairá mal. Há enxaquecas e rinites que não toleram determinados cheiros (eu que o diga, pois convivo com esses dois tormentos). Há amizades que podem não sobreviver a presentes do tipo. Fica a dica.

Adendo

Essa história me lembra algo que acontece com freqüência por aí: uma amiga pergunta pra outra que perfume usar num primeiro encontro. E eis que a resposta se resume a alguma fragrância arrebatadora, pra impressionar o garoto, fragrância do tipo perfumão mesmo, como o Euphoria por exemplo.

E, gente, vamos combinar: deixa pra arrasar no cheiro mais adiante, nos próximos encontros, depois que você conhecer muito bem o bofe. Começa de leve, com algo suave, sutil, intimista, do tipo “nasci naturalmente cheirosa”. Pra impressionar, use sua inteligência, e não o seu perfume.

Se eu tivesse usado o Euphoria no meu primeiro encontro, provavelmente maridón não seria o maridón. Esse é o perfume que mais causa estrago nele. De modo que ele pegaria uma aversão danada à minha pessoa. Quer mais? Como se não bastasse, o Euphoria é o pior perfume que minha rinite já viu na vida! Uma colega de trabalho usava o dito cujo e o resultado em mim foi lindo: seis longos meses sem sentir o paladar e com o nariz em frangalhos. E ainda tive que ouvir do otorrino que talvez eu nunca mais me recuperasse, que podia ficar sem sentir o gosto das coisas pra todo o sempre. Sorte que isso não rolou. Agora imagina se o bofe da tal amiga do começo deste adendo é meu colega de nariz?

PS: No meu caso, eu já sabia que a lavanda não era minha amiga. Foi burrice mesmo. Na verdade, eu sempre espero que um milagre mude a situação e me faça tolerar determinadas fragrâncias. É, sou babacona mesmo. Ah, e eu adoro o Euphoria! Acho um perfume maravilhoso. Mas não posso nem sonhar em chegar perto dele. Com isso já me acostumei e não espero nenhum milagre.

Yes, nós temos Richesse 10.12


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

E atenção colegas de luzes: a L´Oréal ouviu as nossas loiras preces e lançou o Richesse 10.12, que nada mais é do que o Milk Shake Loiro Gelo Perolado. Opa, era tudo o que eu queria. Juro mesmo. Tô em cólicas querendo matizar minhas mechas com essa novidade. Simbora ficar mais loira linda?

Kit mudança


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off

Tá de mudança? Pode investir? Então se joga nestes kits! Juro que isso é novidade pra mim. No meu tempo, a gente (eu, oi!) tinha que deixar a vergonha de lado e sair catando caixa de papelão nas lojas e nos mercadinhos da vida. Nossa, voltava pra casa exausta depois da peregrinação (catadora feelings) e ainda tinha que arranjar forças pra encaixotar a mudança. Mas isso foi no tempo da câmera fotográfica de filme, da internet discada, do celular tijolão e da TV de tubo. E pensar que isso foi só há uns 10 anos. É, tô véia. E viva poder comprar caixa de papelão, plástico bolha, canetinha e fita adesiva, néam?

Feliz Ano do Coelho!


by Vanessíssima em ,

Comments Off


Depois do atribulado Ano do Tigre, o Ano do Coelho chega com tudo! Ele começa hoje e promete tempos de paz, crescimento pessoal, diplomacia, grandes inspirações e avanços. É um bom ano também para ganhar dinheiro sem muito esforço. Além disso, o Coelho favorece a família, os estudos e o bem-estar. Enfim, aproveite as oportunidades que surgirem e celebre as conquistas! No mais, feliz Ano Novo! Feliz Ano do Coelho!


PS: Posso falar? Sou mais ligada no Ano Novo Chinês do que na nossa velha dobradinha 31 de dezembro/1º de janeiro. E tenho dito!

Batom Cool Bliss: eu já vi esse filme


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off

Quando eu fiquei sabendo que a Avão ia lançar uma nova linha de batons com efeito geladinho, meus olhinhos reviraram de alegria. Sou grande entusiasta da turma Extra Volume justamente pelo efeito refrescante que paira sobre meus beiços quando aplico minha galera querida (sim, galera, já que tenho váááários deles, nas mais lindas cores). E digo mais: já detonei três batons na cor mauve, que integra a linha, tamanho meu amor. Quer mais? Costumo usar qualquer Extra Volume por baixo dos outros batons só pra sentir a refrescância que ele me proporciona. Então, é claro que ficaria contentíssima com o lançamento da linha Cool Bliss (Cê Bê para os íntimos) mesmo sendo mais do mesmo, certo? Errado!

Abre parênteses. O que diz a Avão sobre a linha Cê Bê: Hidrata e refresca os lábios como um sopro de ar fresco. Uma explosão de cor, hidratação e frescor. Exclusiva fórmula com água e hortelã para uma explosão de frescor e hidratação. Aumenta a hidratação em 208%. Mantém os lábios hidratados por 24h. Fórmula que resfria os lábios, com sabor refrescante de menta. Cores exuberantes, que oferecem cobertura perfeita. Sensação gelada. Fecha parênteses.

Enfim, sou vidrada no geladinho e não acho ruim o repeteco do efeito, sabe? Porém, quando topei com a (diminuta) cartela de cores da Cê Bê, putz, cai pra trás. Saca só: néctar, vinho, nude, vermelho e rosa. Uau, quantas opções! Uau, quanta originalidade! Por que a Dona Avão insiste em lançar sempre as mesmas cores em todas as linhas de batom? Só não vou comprar essa turma por causa disso. Já tenho todas essas cores, mas das outras linhas. Alô, Dona Avão! No mais, oremos para a cartela de cores da Cê Bê se expandir em um futuro próximo, néam?