Clarisonic: eu uso


Acabei comprando o Clarisonic Mia há alguns meses (falei dele aqui) e, desde que ele chegou (há uns 90 dias), tenho usado o dito cujo quase* toda santa noite. Senti uma boa diferença na pele sim, e pra melhor. Pra mim valeu cada centavo. É claro que o aparelho não faz milagres, mas eu já sabia disso. Pesquisei bastante antes de comprar e me joguei sabendo o que encontraria pela frente.

Ele realmente deixa a pele bem limpinha, com uma textura super incrivelmente gostosa e tal, mas não foi muito além (lembrando que eu já esperava isso). Notei que ele deu uma boa minimizada nos poros, nas espinhas e nos cravos, coisa típica de uma boa limpeza (que eu nunca havia conseguido fazer até ter o bichinho, já que não sou adepta de limpeza de pele com esteticista). Por isso repito: pra mim ele valeu muito a pena. Eu realmente queria algo que super limpasse o rosto, e foi isso o que encontrei.

* Mas por que eu não usei o Clarisonic toda santa noite? Porque acabei pegando uma forte gripe nesse período e, juro por deus, passar esse aparelho no nariz gripado é uma verdadeira tortura. Como a minha gripe levou uns dez dias pra sarar, tive que deixar o Clarisonic de escanteio durante esse tempo. E olha, eu sofri com isso, pois o aparelhinho já havia se tornado parte essencial do meu banho, como passar sabonete no corpo, sabe? Pra ajudar, junto com tudo isso, passei por um problema emocional from hell e o resultado foi um surto de espinhas absurdo (falei como tenho me livrado dele aqui). E posso dizer que meu Mia tem me ajudado com louvor a dar um basta nas espinhas de novo.

Abre parênteses. Eu sou eu (rá!), tenho pele oleosa e mega sensível, tô nos 31 e sou tão branquela quanto uma folha de sulfite. É importante levar tudo isso em conta ao ler este post, ok? Cada pele é uma sentença. Fecha parênteses.


Enfim, eu estou satisfeitíssima com meu Clarisonic. Se um dia ele quebrar [toc toc toc, batendo na madeira] – e eu espero fortemente que isso não aconteça –, decerto comparei outro. Sim, porque eu duvido que alguém em terras tupiniquins saiba consertar um aparelho assim “exótico” nunca dantes visto cá por estas bandas.

Se eu recomendo o dito cujo pra todo mundo, inclusive pra você? Depende. Em suma, o Clarisonic vai ser bom pra você se:

1. Você não esperar nada além de uma super ultra power mega limpeza;
2. Você for disciplinada (é preciso usá-lo todos os dias pra sentir os efeitos, sem contar que não rola pagar caro e deixar o aparelho de lado);
3. Você for delicada (como a escova dele vibra, e não roda, e quem controla a pressão é você, se fizer muita força corre o risco de machucar a pele);
4. Você descobrir o melhor sabonete para a sua pele (esqueça o sabonete que vem com o aparelho, pois aquilo e nada são a mesma coisa, de modos que um bom sabonete – mas bom mesmo – é responsável por 50% do sucesso da coisa toda);
5. Você não tiver medo de fazer uma compra internacional cara pela internet, tendo em mente que corre o risco de ser taxada pela Receita (como ele não está à venda no Brasil, é preciso se arriscar comprando fora, e eu me arrisquei no eBay e, tcharãn, fui taxada).

Dica: Este review do MAKEUPalooza é imperdível e também reflete o que eu achei do aparelho. Ah, e dá uma chegada neste texto, da Renata lá do Bulle de Beauté. Foi o que li de mais sensato sobre o Clarisonic. Lembrando que os comentários sempre são parte importante de um post, por isso não deixe de lê-los, ok?

Comentários

  1. Tatuda, catei no eBay, conforme expliquei no post.

    ResponderExcluir
  2. Van, eu li o post todo e não vi. Reli agora e vi. Só eu mesma.
    Tô querendo muito um pra mim tb, mas vou esperar ter alguém q possa trazer pra mim.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo?
Se joga! Com classe, por favor!

arquivo do blog

Mostrar mais