Archive for Dezembro 2011

Feliz Ano Novo!


by Vanessíssima

Comments Off

Pagando a língua: Eau de Glow


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Eu adoro pagar a língua. Adoro mesmo. De verdade. Ter certeza de algo e depois ver suas convicções irem por água abaixo é lindo. Prova que o ser humano ainda tem jeito em meio a esse mundão, sabe? E quem me acompanha sabe o quanto meu nariz é volúvel. Ele muda de opinião mais do que político desesperado por votos em cima de palanque.

Enfim, falei do Eau de Glow (J. Lo) há poucos dias aqui. E, bom, retiro boa parte do que eu disse. Boa parte porque a saída de produto de limpeza existe e a suavidade predomina em seguida, como eu havia dito. E é justamente a tal delicadeza que me pegou de jeito agora. Pois é, passada a tempestade, chega a calmaria. E que calmaria! De certa forma, aquela candura toda que chega depois a la sabão em pó me conquistou.

Eau de Glow é sim mais contido do que o irmão mais velho Glow. Tão mais contido, que tenho preferido ele. Ele não grita seco, não berra, não esperneia como o primogênito, saca? Eau é suave, calmo, leve, e tenho curtido isso com força. Curtido tanto, que arranquei o Glowmo da wishilist e taquei nela o Eau de Glow. Eu sou uma banana mesmo. Rá!

Vaporizador inteligente


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Pra quem curte andar com perfume na bolsa, fica a dica do Travalo. Ele leva os vaporizadores de perfumes a um outro nível, baby!

O frasquinho tem um visor bacana que te permite acompanhar a quantidade de perfume que tem lá dentro. E pra colocar seu precioso líquido lá, basta encaixar a base do Travalo no caninho da válvula do seu perfume (pra tirar válvula spray é só puxar) e ir apertando o vaporizador pra baixo até encher o frasquinho. 




Você recarrega o Travalo em poucos segundos sempre que quiser e sai borrifando seu perfuminho ao longo dia de forma prática e cool. Simples assim. E ele é todo em plástico e alumínio, sem perigo de quebrar. No mais, há uma variada opção de cores e dois tamanhos (4ml e 5ml) pra você escolher.

Ele ainda não é vendido aqui no Brasil. Mas nada que um eBay não resolva, néam? O preço fica entre R$ 30 e R$ 40 mais o frete.

PS: O site oficial também comercializa o Travalo, mas revirei lá e não consegui descobrir se ele envia pra cá. O Brasil consta no formulário de cadastro, mas isso nem sempre é um sim.

Update: Duda, sempre antenadíssima, nos conta que a Feelunique vende o Travalo por 17 obamas. E o frete é free, meu povo. Dica ótima, hein? Valeu, Dudíssima!

Obsessão do dia: Chance Eau Tendre (Chanel)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off

Costumo torcer o nariz para os perfumes Chanel. Sim, é isso mesmo. E não me mate, please. Nenhum me apetece e tenho dito. Tudo indica que a exceção recai sobre Chance Eau Tendre que, por sinal, não conheço. Mas foi ouvir dizer que ele se parece com o meu amado Daisy (Marc Jacobs) que as lombrigas se atiçaram todas. Invoquei que preciso desse Chance. Pra ontem. Só tem um probleminha: onde achar esse perfume por um preço decente? Outro senão: onde achar uma loja que topa entregar Chance Eau Tendre no Brasil? Tô vendo que vou ser obrigada a recorrer ao ShipiTo (falei sobre ele aqui). 

Abre parênteses. Fragrancex tá fora de cogitação, ok? Por que? Porque ninguém tá recebendo nada de lá nesses últimos meses, inclusive a pessoa que vos escreve. Os atrasos chegam a cinco meses em média, segundo muuuitos relatos que vi por aí. Tenho duas compras de lá fazendo niver de três meses. Só volto a comprar na FX quando/se a coisa normalizar. Fecha parênteses.

Feliz Natal!


by Vanessíssima

Comments Off

Dica: Colour Lovers


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Só eu não conhecia o Colour Lovers, povo? Medo total de mim!

Tô pirando nesse site, gente! Supimpíssimo ele, viu?

Basicamente ele é uma comunidade foférrima onde as pessoas compartilham paletas de cores. Ué, Vanessíssima, mas eu não sou designer, arquiteta e nem nada, então por que você tá me recomendando esse site aí? Simples, cara cólegah: você usa roupas, não usa? Então vai lá descobrir como combinar lindamente as cores, uai! Tem um montão de paleta inspiradora. E você ainda pode baixá-las e salvá-las no seu micro pra formar seu próprio mundo colorido. Não é o máximo? Eu acho. Ótimo para aquele dia em que a gente tá num hiato criativo danando na hora de montar o look.

As paletas são divididas em categorias como casamento, casa, moda, web e outras. Se quiser, você também criar a sua própria paleta. O legal é que rola uma votação santa por lá. Sua criação fica disponível para os outros membros votarem e comentarem. E tem muito mais coisa legal, viu? É só fuçar!

Cafungada: Eau de Glow (J. Lo)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Quem me acompanha sabe que eu tenho uma quedinha pelo Glow (Jennifer Lopez), vulgo Glowmo. É, ele tem cheiro de Omo sim e daí? Eu curto! Acho confortável e delicinha pro dia e tal. Tá na minha wishilist e o problema é meu! Rá!

Falando sério agora, ao me deparar com o flanker Eau de Glow, imaginei que estaria diante de uma versão mais suave do Glowmo. De fato, eu não estava errada. Eau é mais comedido sim. O sabão berra menos ali.

Porém, como quase tudo tem um porém, Eau de Glow tem uma saída assustadoramente non grata. Tive a sensação de adentrar num banheiro limpíssimo ao borrifá-lo. Sabe aquele cheirinho de banheiro recém-lavado? No mais, eu adoro esse sentir cheiro, mas no meu banheiro. Não num perfume.

Passados alguns minutos, o flanker fica igual ao original, só que mais suave, como já foi dito por minha pessoa. Beeem mais delicado mesmo, o que seria bom, não fosse a saída indesejável.

Enfim, continuo querendo meu Glowmo, só ele, nada de Eau de Glow e ponto final.

Aprendendo a querer


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Meu passado me condena. Sim, já fui descontrolada. Eu não sabia querer as coisas, por isso comprava tudo. Em tempos idos já fui fissurada em produtos pra cabelo, batons, hidratantes corporais, Melissas e perfumes. Nunca tudo junto ao mesmo tempo agora, diga-se de passagem. Mas o fato é que estive na esbórnia sim, ainda que em fases distintas, e não escondo. Acontece que cansei dessa vida e passei da loucura ao autocontrole. Meu processo de desintoxicação e cura foi natural e gradual. Hoje minhas compras são esparsas e muito bem planejadas. Dou valor ao que tenho e sou feliz.

Antes eu saía comprando desvairadamente pra satisfazer os meus impulsos. Hoje pesquiso bastante antes de fechar negócio.

Antes eu mal curtia o que comprava, pois a graça era comprar mais e mais, esperar chegar e usufruir (aliás, usufruir pouco, pois sempre tinha coisa nova chegando). Agora eu curto cada item que tenho, saboreio tudo, me re-apaixono por cada coisinha minha várias e várias vezes. E, putz, isso é bom demais! Liberdade pura, saca? Você não vira escrava de si mesma e, de quebra, tem tempo pra fazer boas escolhas das quais não vai se arrepender. Sim, porque quem compra desenfreadamente se arrepende pra burro. Joga grana no lixo com freqüência mesmo.

Planejar com calma o que será comprado (o que, quando e onde, aliás) é muito bom. É um alívio! Te dá tempo pra ler reviews pra saber se a coisa é boa de verdade e se você realmente quer e precisa dela no momento. Também dá tempo de pesquisar e encontrar bons preços.

O mais legal é que, agindo assim, consigo pegar tudo o que quero, mas sem descontrole, fazendo escolhas conscientes. Pois é, aprendi a querer. Como? Te conto agora!

A minha dica pra aprender a querer é fazer uma lista de tudo o que você deseja. Depois tire dela aquilo de que você não precisa. O que sobrar vai parar num cronograma. Nele, você define quais itens merecem prioridade. E então você estipula quantas e quais compras fará no mês, levando em conta aquela listinha de prioridades que você já preparou. E não fuja disso. Respeite sua meta! Com o tempo, tudo isso será natural e prazeroso.

E não tenha medo de reler e repensar sua lista e seu cronograma várias vezes, mudando o que for necessário. Aproveite pra, antes de bater o martelo, pesquisar bastante cada item que você vai comprar. Se for o caso, risque-o da lista e inclua outro item no lugar. Só não vale aumentar a quantidade de itens a serem comprados no mês, viu? Aliás, a idéia é ir diminuindo cada vez mais.

Eu, por exemplo, estipulei que compro apenas um perfume por mês e olhe lá. No começo foi difícil. Agora é tão fácil. Tão fácil que há mês em que nem tenho vontade de comprar nada. E não é porque eu não me interessei por nenhuma fragrância naquele mês que devo catar qualquer coisa pra preencher o buraco. E quer saber? Tô amando isso! Nunca me senti tão satisfeita com as minhas escolhas.

E não chute o balde se o planejamento um dia for por água abaixo. Nada de pensar “ah, esse mês já fugi da meta mesmo e então vou me esbaldar”. Nada disso! Fugiu? Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. Ou seja, pare de fugir e volte a se controlar.

Fazendo tudo isso, mais cedo ou mais tarde, você aprende a querer. E eu garanto que você será mais feliz. Saber querer só traz felicidade!

No mais, fica de lição este post epifânico, que publiquei originalmente em julho e que semana passada veio parar misteriosamente aqui em dezembro porque o Blogger resolveu me zoar. Foi naquela época que comecei a querer aprender a querer. Ali, eu me dei conta de que precisava mudar meu jeitinho de ser. E então acabei criando e botando em prática o método que expliquei aí em cima. É evidente que existem outros, tanto quanto existe gente no mundo. Mas esse deu/tem dado certo pra mim e espero que dê certo pra mais pessoas.

Fim do momento auto-ajuda. Rá!

Love in Paris (Ninna Ricci)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Love in Paris (Nina Ricci) me foi uma grata surpresa. Fui agraciada com um frasco sem nem sequer ter tido contato anterior com a fragrância. E vou direto ao ponto: se você curte florais luminosos, frescos e felizes, tal qual Daisy (Marc Jacobs), não deixe de conhecer Love in Paris.

Pouco comentando por aí, esse perfume é uma verdadeira delícia democrática. Combina com tudo. Combina com todas. Por isso mesmo acho difícil ele desagradar alguém, seja você ou as pessoas ao seu redor.

Fresquinho e risonho que só, reúne peônia, pêssego, anis estrelado, banana, pêra, bergamota e rosa na saída, além de damasco, violeta, jasmim e anis no coração, e almíscar e madeiras no fundo.

Na minha pele, sinto bastante pêssego, flores em menor grau, um toquinho de almíscar, um diminuto anis e um levíssimo, quase etéreo, amadeiradinho. Tudo tão delicado, tão fresquinho, tão pra cima. Borrifo Amor em Paris (ui!) e me sinto bem, levinha e contente.

Gosto de usá-lo pra ir trabalhar, faça chuva ou faça sol, calor ou frio, com enxaqueca ou sem. Do tipo inofensivo e delicinha.

A quantidade de diminutivos que usei neste texto não nega: Love in Paris é tão gostosinho.

Usando até acabar


by Vanessíssima em ,

Comments Off


Sou um ser que consome. Um ser curioso que não se contenta(va) em ter apenas um esfoliante, apenas um xampu anti-resíduos, apenas um creme para as mãos. De modos que acabei com um estoque grande em um espaço pequeno. Hoje tenho agonia de olhar para o que tenho. O problema é que sempre aparece uma novidadinha aqui e outra acolá, e então reviro os olhinhos querendo. Acontece que cansei disso. Cansei desse círculo/ciclo/circo vicioso. Cansei também de perder tempo pensando qual creme escolher para usar em meio a vários para o mesmo fim. Cansei ainda de ver a data de validade de alguns produtos estourando. E então decidi que vou usar meu exército até ver cada um dos meus soldados indo ao chão, até acabar com tudo, até o talo mesmo. Nada de novas convocações no front até detonar o que tenho. E só depois comprarei um substituto. Agora é assim: um de cada sempre! Quem precisa de três anti-resíduos ao mesmo tempo? Eu não! Não mesmo! E de que adianta ter trocentas máscaras capilares hidratantes de 10, 20 e 30 minutos se, por falta de tempo, eu sempre uso as mais rápidas, de 3 ou 5 minutos? Pra quê ter uma dúzia de lotions Victoria´s Secret no guarda-roupa se eu nem tenho usado hidratante corporal em meio à correria diária? Pra mim chega! Joguei a toalha!

Nota da autora: Não, minha atitude não valerá para o assunto perfume. Neste caso, eu pertenço a vários cheiros, e tenho orgulho disso. Um aroma para cada estado de espírito. E eu sou muitas.

Update: Gente, este post é de julho. Não sei como ele veio parar aqui em dezembro. O blogger é meio doido, mas tá valendo. rs

Clubes de compras virtuais


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Nunca me aventurei em clubes de compras virtuais (lê-se Coquelux, PrivaliaBrands Club e afins). Ainda. Mesmo estando cadastrada neles, até o presente momento nutro uma certa paura (lê-se paúra - do italiano, medo). Já ouvi cada coisa. Enfim, pra quem deseja se jogar, é condição sine qua non ler o quanto antes este post da Tamy, do Look Melissa. E boa sorte com as compras!

Botrytis (Ginestet)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Se eu pudesse escolher um perfume agora, independente de qualquer coisa (mas qualquer coisa mesmo), ia de Botrytis (Ginestet) sem pensar! Não pensaria no preço que pedem por ele (cerca de R$ 500), não pensaria o quão difícil ele é de se achar, não pensaria que seria uma compra no escuro (já que eu não o conheço), não pensaria em nada. Me jogava e pronto.

Botrytis é todinho trabalhado lindamente (dizem e redizem) no mel, nas frutas secas, no marmelo, nas flores brancas e no âmbar. Botrytis é amor. Botrytis é vida.

Acontece que o mundo real é duro, cruel e mal-humorado. Ele não me deixaria chegar perto do Botrytis. Botrytis é impossível.

Havanna!


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Além de ser a doida do perfume, sou também a doida do alfajor. De modos que quase caí seca e dura pra trás quando descobri a loja virtual da melhor marca de alfajores do universo. Lê-se Havanna. Clica e baba, baby! E eles não têm só alfajor não, viu? Há todo um sortilégio divino de coisas gustativas. Taí uma boa dica de presente pra mim pra este fim de ano!

PS: Quem me dera estar ganhando algo da Havanna pra publicar este post. Quem me dera! Mesmo!

Angelical Touch repaginado


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Alguém se lembra do perfume Angelical Touch, do Boticário? Eu lembro. Eu tive um (até minha irmã tacar meu frasco na parede). E eu quero ele de novo. Como ele deixou de existir no comecinho da década de 90, época em que foi lançado, serei obrigada a caçar com gato.

Sim, há quem diga que o Ma Chérie (foto), também do Boti, seria o próprio Angelical Touch repaginado. Idênticos, idênticos eles não são não. Uma pena. Mas, sim, o Ma Chérie conserva um bom quê de Angelical Touch; o suficiente pra eu matar saudade daquela lavandinha delícia.

É, às vezes eu preciso de algo bem bobinho, inofensivo, despretensioso.

O perfume da Madonna


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Qualquer celeb que se preze tem um perfuminho com seu próprio nome, néam? Não sei como e nem por qual razão a diva Madonna ainda não tinha o dela. Sim, não tinha. Porque agora ela tem. Ou melhor, terá. Previsto para março/abril de 2012, Truth or Dare (foto) já está sendo definido como floral branco com acentos gourmand.

Focado nas mulheres entre 27 e 50 anos, o perfume virá carregado de gardênia, tuberosa, neroli, jasmim, benjoim, pétalas de lírio branco, baunilha absoluta, âmbar caramelizado e musk. A versão EDP custará entre US$39 e US$ 68, dependendo do tamanho do frasco (frasco que achei feio, por sinal - prontofalei).

Madonna anda dizendo que, com Truth or Dare, quis recriar o perfume que a mãe dela usava, mas com um toque de frescor e modernidade. Segundo a diva, mamãe-Madonna sempre cheirava a gardênias e tuberosa, “uma mistura intoxicante feminina e misteriosa”.

O perfumista por trás da fragrância é Stephen Nilsen, o mesmo que criou With Love (Hilary Duff), Dawn (Sarah Jessica Parker), Tommy Girl 10 (Tommy Hilfiger) e Lovestruck (Vera Wang).

Confesso que minha aversão ao Tommy Girl 10 (ao lado de todos os outros da grife em questão, mas isso não vem ao caso) me deixa com um pezinho atrás, mesmo assim tô doidinha pra cafungar Truth or Dare. Culpa das gardênias. Oremos!

O tamanho do meu frasco


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Neura, doidera, mania, seja lá o que for, o fato é que eu evito com todas as minhas forças comprar perfume com mais ou com menos de 50ml. Na minha cabeça, os frascos maiores vão estragar antes do tempo. E os menores não passam de miniatura.

Sou mais dois diferentes de 50 do que um único de 100, sabe? Diversificar é o novo preto.

No mais, sempre acho que os vidros de 50 emiéles são mais bonitos. Pra mim, os de 30 têm problema de crescimento, ao passo que os de 100 levaram fermento demais. Nem vou comentar sobre a dificuldade de segurar e borrifar os vidrões desengonçados, que mal cabem na minha mão.

Minha maluquice é tanta, que já cheguei a pagar mais caro num perfume de 50ml porque me recusei a catar o de 100ml, que estava mais barato.

Devo ter uns três ou quatro perfumes em versões maiores e menores (excetuando-se miniaturas propriamente ditas, que compro apenas pra conhecer a fragrância). Escolha minha por livre e espontânea vontade? Não, de modo algum. Ou eu ganhei ou comprei porque não encontrei frascos de 50 emiéles. Evidente que é melhor ter 30ml, 75ml ou 100ml do que não ter nenhum, néam?

Será que sou a única doida por aqui?