Archive for 2012

Desejo do dia: Chinatown (Bond No. 9)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Porque meu 
desejar profundo não custa nada. É grátis! Ao contrário desse perfume. Bem ao contrário, viu?

Meu querido filtro solar corporal


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Sabe quando você encontra algo pra chamar de seu? Foi assim com o Neutrogena Sun Fresh FPS 50. Sou uma pessoa difícil de se acertar com filtro solar corporal, gente, mas agora encontrei meu filtro-metade! Imagine uma pessoa que mora numa cidade quente e seca, que anda a pé todo dia e que tem aquele bronzeado sapeca de uma folha de papel sulfite. De modo que não é qualquer produto que conquista meu coração não. Todos os detalhes da nossa linda e faceira relação você vê aqui.

Desejo do fim dos tempos: Kelly Calèche


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



É favor o mundo não acabar para que eu possa botar minhas mãozinhas no Kelly Calèche (Hermès). Grata.


É fato que eu não conheço nenhum Hermès (vergonha!). Morando na roça não tem por onde (que dó!). Mas eu sei que quero muito esse perfume, mesmo sem tê-lo cafungado de antemão. Culpa das notas, saca só: lírio-do-vale, narciso, grapefruit, tuberosa, rosa, mimosa, couro e íris.

Dizem os bons narizes que Kelly Calèche – todo trabalhado na família floral amadeirada – é basicamente rosa com couro. Já amei! Preciso! Cheiro de bolsa nova é comigo! Com rosa então, viji!

Jogar-me-ei na versão EDT, mais expansiva do que a EDP segundo comentam.

Obsessão em pó do dia


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off



Eis-me aqui com zóio trincado e lombriga seca querendo o super-hiper-mega-ultra-uber-destroyer-fucking pó matificante translúcido da Urban Decay, vulgo De-Slick Mattifying Powder. Repara na proposta, veja a embalagem, sinta o drama. É ou não é pra se querer um troço desses? 


Eu tenho cá comigo o Blot (MAC), mas ele não é 100%, sabe? Ok, ele é bom sim (falei dele aqui), mas eu quero ir além! Muito além! E dizem que o pimpão De-Slick vai até aonde nenhum pó matificante esteve antes. Colega de pele oleosa, vossa majestade me entende, né não?

O pobrema (e me explicaram uma vez que pobrema é um problema muuuito grande, pior do que um mero problema. rá!) é que o supremo aí só é comprável lá fora (no Brasil ele custa muito, ou seja, não é comprável, sacou?). Quem se arriscar em compra internacional no fim do ano ganha um doce! Ok, eu mereço um doce. Fiz isso, mas no começo do mês, só que com perfume, e chega! E que venha logo 2013, please!

First Loveando


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



Tipo assim, colega, você idolatra um talco? Mesmo? Jura? No duro? Então nem pensa e vai no First Love (Van Cleef & Arpels)! Mas não é qualquer talco que ele traz não! Sabe aquele talquinho que permeia fralda descartável de bebê? Fralda limpa, nova, recém-saída da embalagem, por favor. First Love é isso, gente! Lindo, lindo, lindo! Deslumbrante define. A doidona do talco aqui tá absolutamente extasiada com esse perfume. Absolutamente mesmo!


Ai, achei tão talco de noiva... Casaria usando esse perfume se eu já não tivesse me casado (mas isso não vem ao caso). Enfim, First Love foi o achado do ano! Achado mesmo! Porque, infelizmente, ele foi descontinuado e é bem difícil de encontrá-lo. O meu tá vindo do ebay (fica a dica: ainda existem alguns frascos dando sopa por lá e, o melhor, por um preço bem bacana). A euforia foi tamanha, que cometi um sacrilégio e me atirei numa compra internacional em pleno dezembro, veja só!

E o que esse perfume tem de tão especial? Isto: mandarina, osmanthus, pimenta, peônia, orquídea, ylang-ylang, âmbar e baunilha. Traduzindo: eis aí um talquinho adocicado incrivelmente confortável. Ele é delicado, feminino, adulto e fixa legal. Há nele um toquinho retrô todo faceiro e pimpão, mas sem ser antiquado, sabe como? Adoro!

No mais, venho por meio desta ajoelhar-me diante de minha vizinha má, agradecendo imensamente a graça alcançada amostra carinhosamente enviada. Obrigada, sua má! Olha só o que você fez comigo! Morra de remorso, tá?

Enxaguante bucal da Bvlgari


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Tô tão phyna que venho bochechando Bvlgari, colega! Imagina você que ando a fazer bochechos diários com o Eau Parfumée Au Thé Vert Extreme. Não é uma coisa?


Calma, antes que pensem que enlouqueci mais ainda, vos digo: não catei meu perfume e saí usando o dito cujo como enxaguante bucal não, tampouco a Bvlgari lançou algo do tipo. O lance é que eu comprei o enxaguante bucal Colgate Plax Tea Fresh e, gente, aquilo tem gosto de Au Thé Vert! Pois é, pois é, pois é.

Cafungando o Colgate Plax você não nota a semelhança. Mas é mandar aquilo pra dentro e arregalar o zóio.

Veja você, logo que botei aquilo na goela (o Tea Fresh, não o Bvlgari, ok?) quase fui pra trás, tateando o ar e soltando grunhidos numa atitude desesperadora e vexaminosa.

Eu nunca bebi perfume (ainda. rá!), mas garanto que é cara dum, focinho doutro. E, ai, posso falar? Não gostei. É horrível ficar com gosto de perfume na boca, ainda mais em se tratando de um dito cujo que você tem em casa e usa. Adoro o Au Thé Vert, mas não na minha boca!

Será que mais alguém sentiu a semelhança? Gente, será que eu pirei de vez? Será que ando vendo/sentindo perfume em tudo?

Só sei que o trauma foi grande. Medo de me deparar agora com enxaguante bucal sabor J´adore, Armani Mania, Fantasy, Shalimar e afins. Já pensou? Socorro!

Chanel com loja virtual .br


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Coco Chanel fazendo cara de “um dia abrirei uma lojinha virtual no Brasil e farei aquilo que o brasileiro adora: dividirei em vezes”

Mas será que só eu não sabia que a Chanel tava com loja online no Brasil? Quedê o marketing desse povo, gente? E, ele não chegou até mim.

Enfim, taí a lojinha pra quem quiser passar vontade ver. O preço é aquela coisinha linda de sempre cá por essas bandas onde se falou tupi. Ah, e você pode pagar em até seis vezes, tá?

Cá entre nós, quer catar Chanel a preços praticáveis? Se joga na portuguesa Glamourosa. É lá que eu cato Gabrielle Bonheur Chanel (cato no bom sentido, evidente).

Infusão de íris


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Se tem um cheiro que eu amo de montão é o Infusion D´Iris (Prada). Cheguei a falar sobre ele rapidamente aqui. De lá pra cá catei o meu e muita coisa mudou, pra melhor. Hoje consigo detectar todo o esplendor da fragrância, e não apenas “íris e mais íris”. E é sobre esse querido que eu falo esta semana no E-LINDA. Pra saber mais sobre o Infusion D´Iris EDP, clica. Cá entre nós, esse perfume é top! Eita coisinha linda de meu deus!

O Cabochard de Madame Grès


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Eu pareceria doida demais se dissesse que senti cheiro de edredom novo no Cabochard (Grès)? Sabe quando você sai da loja toda pimpona com sua coberta nova, chega em casa, abre a embalagem e sente aquele cheirinho bão? Achei assim. E então, pareço doida? Acho que sim. Já que quase todo mundo sente cheiro de bolsa nova no Cabochard (culpa da nota de couro), mas eu fui pra fila da doidice e deu nisso.


Ok, admito que a saída me remeteu a uma lindíssima bolsa de couro de luxo. Mas isso durou pouco. Depois fui coberta pelo tal edredom. Edredom de tecido, não de couro, dãh.

Notei no Cabochard uma pegada retrô chique, mas sem ser datada (mesmo ele sendo de 1959!), sabe como? Uma coisa meio perfume phyno para senhouras de si super rycas. Lindo, lindo, lindo! Nada de “nasci há dez mil anos atrás” não.

Ele chega chegando com aldeídos, cravo-da-índia, notas frutais, assafétida, artemísia, limão, sálvia, raiz de íris, jasmim, ylang-ylang, rosa, gerânio, couro, sândalo, âmbar, patchouli, musk, coco, musgo de carvalho, vetiver e tabaco. Não parece o máximo? Mas é o máximo! Só não se assuste com as notas. Elas são educadas. Sinto um couro floral amadeirado e verdinho com patchouli (como se isso existisse). Percebo um acento animálico bacana. Noto algo enfumaçadinho também.

Há quem diga que ele tem uma pegada bem masculina. Eu discordo (e olha que na adolescência eu só usava perfumes bigodudos). Na real, acho Cabochard perfeitamente compartilhável. O lance é que ele não é perfume de menininha, sabe? É perfume de gente crescida, adulta e com personalidade!
Por ser classificado como chipre e ter apenas quatro aninhos a menos que o meu pai, dificilmente eu teria me interessado por esse perfume. Imaginava algo datadão, pesadíssimo, sufocante. Até que uma fada me apresentou ao dito cujo. É, fadas e edredons perambulam pelo meu mundinho. Repito: pareço doida? Não, não menos do que a minha fada, que cutucou a onça com vara curta por me fazer querer Cabochard! Aliás, não deixe de ler a resenha que ela fez sobre essa obra-prima.

Envolvente, forte, sedutor e sofisticado, Cabochard é perfume com P maiúsculo tal qual se fazia antigamente! E continua-se fazendo, diga-se de passagem. Ele é facilmente encontrado e não é caro!

Flora By Gucci


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Logo que esse perfume foi lançado, botei na cabeça que queria um. Vi lá o incrível reclame com a I Feel da Love da diva Donna Summer e morri dez vezes! Amei ao cubo aquele climão (busca lá no YouTube que você acha). Aí fui ler resenhas e bateu medão de catar esse Flora no escuro. Como não encontrava o dito cujo pra provar, achei melhor desquerer de vez. Até que, um belo dia, passeando por aí, dei de cara com ele numa loja e, claro, pedi pra provar. O resultado foi uma cousa de doido.


Passei e cadê o perfume, gente? Senti foi nada. Continuei andando e notei que batia uma brisa cheirosa na narina. Ué, era o Flora? Era! Senti uma lufadinha fresca, luminosa, solar, delicada, quase etérea. Eram os citrinos e a peônia. Uau, gostei disso! Aí começou a me fazer companhia um cheiro doce de bala, quase gourmand, meio abafado, destoando da pegada clean. Ai, que medo! De onde vinha aquilo? Ué, era o Flora? Era! Só sei que nada sei. Pouco tempo depois, a doçura aquietou (ufa!) e entrou no lugar um rastro limpo e levemente cremoso de flor com um fundo de sândalo, patchouli e pimenta rosa. Aí sim! Aí voltou a ficar gostoso e “coerente”!


Vejam bem, eu adouro uma doçura na vida. Sou formiga. Mas esse acento teria detonado esse Gucci se tivesse prevalecido depois da abertura fresh. Flora nasceu pra ser clean. Minha opinião, ok?


Há quem o chame de inho. De fato, potência não é com ele. É coisa discreta, leve, inocente, porém chique. Pra menina-moça elegante e urbana, sabe? Enfim, gostei dele apesar dos pesares. Pra mim, é um Eau de Escritório, saca? E se vai bem no ambiente de trabalho, vai bem com tudo! Básico define. Ah, e ele fixa super, viu?


Porém, todavia, contudo, entretanto, não quero um Flora pra chamar de meu (sim, milagres acontecem!). Já tenho lindos florais luminosos no meu jardim. Sem contar que aquele meio de campo emboladamente freak-doce me incomodou. No mais, neste exato momento, desejo fragrâncias mais interessantes, se é que vocês me entendem.

Mais sobre ele aqui.

Breve ensaio sobre o não prestar


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



Eu não presto mesmo! A pessoa vem aqui, diz que provou o CupcakeMe Caramelo Divertido (L´acqua Di Fiori) como uma tentativa de ter um L de Lolita (Lolita Lempicka) genérico, diz que vai catar o tal L em breve e, dias depois, me sai da L´acqua toda pimpona com um Caramelo dentro da sacolinha. É ou não é caso de internação? O pior de tudo é que essa mesma pessoinha ainda vai catar um L! Ai, como eu tô gulosa! Socorro, néam?


E digo mais: incrivelmente, o Caramelo Divertido é o único super gourmand que eu consigo usar em dias quentes. Tô in love! E, gente, são 100 emiéle por 59,90! Bão, não?

Pra te deixar com água na boca, seguem as notas dessa delícia: bergamota, laranja, caramelo, jasmim, gerânio, lírio-do-vale, musk, patchouli e sândalo.

A quem interessar possa: segundo apurei, ele chegou inicialmente como uma edição limitada para o Dias das Crianças, mas acontece que o sucesso foi tamanho que o bichinho vem pra ficar de vez. Se você não encontrá-lo mais por aí (eu, por exemplo, arrematei o último da lojinha aqui perto e isso só aconteceu graças a uma boa alma que havia reservado o derradeiro e acabou mudando de idéia – thanks, boa alma!), saiba que em breve haverá reposição do estoque nas lojas da marca, incluindo a virtual.

PS: Mesmo que você torça o nariz pro L, vale a pena conhecer o Caramelo caso sua pessoa adore um açúcar. Vai por mim! Ele não é "exótico" como o Lolitão, tem uma pegada bem comercial, mais palatável eu diria.

My Voyage


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Hoje o assunto é um perfume pouquíssimo comentado por aí, praticamente esquecido: My Voyage (Nautica). Borá lá?


Há algum tempo, aliás, ele esteve disponível em lojinhas tupiniquins por preços muódicos (na ocasião garanti o meu, antevendo o fim da importação do dito cujo para o Brasil, coisa que a gente sabe que tá rolando quando vê as lojas desovando fragrâncias a preço de banana). Hoje em dia só lá fora e, o melhor, o precito segue baixinho.

Quando me perguntam como é o My Voyage, eu gosto de dizer que se a água fosse perfumada, ela teria esse cheiro. Taí o perfume mais clean, mais limpo, mais transparente que eu conheço!

Ele é simplérrimo, fluido e fresquíssimo. Traz lima, peônia, bergamota e âmbar. Imaginou um cítrico? Errou! Imaginou um floral? Quase! Eu o definiria como floral levemente aquático com uma pitadinha cítrica de nada. É, inventei uma família olfativa. Me deixa!

Ele é bem casual e equilibrado, sabe? Discreto e relaxante, My Voyage foi feito pra ser usado num passeio de veleiro numa praia paradisíaca. Ok, não temos nada disso por perto? Tem problema não! Se joga no My Voyage naqueles dias ridiculamente quentes e você faz bonito também! Ele cai tão bem no nosso clima... No mais, ele é lindo, a cor dele é linda e o frasco é lindo (e super bem feito).

Não sei por que as importadoras pararam de trabalhar com ele aqui no Brasil. Uia, acabei de descobrir! Parece que ele foi descontinuado de vez. Pena. Fui lá fuçar no site da Nautica e vi que só mantiveram perfumes masculinos no portifólio. Quer um? Melhor correr logo pro ebay ou pras lojas virtuais gringas.

O L


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



Me dê um L! Me dê um frascão! Queremos um L de Lolita pra aplacar o lombrigão! [balançando o pompom de cheerleader]


É, surtei. Cheguei até aqui assim porque encasquetei que preciso de um L de Lolita (Lolita Lempicka) pra ontem!

Perdi as contas de quantas vezes provei esse perfume, disse “agora eu cato um” e acabei empurrando a compra com a barriga. Juro que não me entendo.

Fui até cafungar o similar nacional, o Cupcake Me Caramelo Divertido (L´acqua di Fiori), achei digno, beeeeem parecido depois de um tempo, mas faltava algo, sabe? 

Tem jeito não, quero o L e seu tal je ne sais quoi todo trabalhado na laranja amarga, na bergamota, na sempre-viva, na canela, no almíscar, na fava tonka, na baunilha e no sândalo.

Como disseram lá no Fragrantica, esse perfume tem cheiro de bolo feito pelas mãos de fadas mágicas! Rá!

Prometo que falo detalhadamente sobre ele assim que eu catar o meu, coisa que deve acontecer em breve. Juro e juro!

Amo ao quadrado


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Falemos acerca do I Love Love (Moschino), vulgo Olívia Palito da Cabeça Laranja. Frasco lindo ao vivo, diga-se de passagem.


Que eu não sou normal isso é fato. Que eu tenho vontade de beber esse perfume, também. E isso é tudo verdade! Borrifo e fico querendo virar o frasco goela abaixo. Tão refrescante...

Cheirinho delícia de chá com limão. Sensação de um banho frio num dia quente. Sensação de quando a gente camela na rua e entra num banco só pra sentir a brisa do ar-condicionado (cara-de-pau mode on). Sensação de tomar um golão de isotônico geladinho depois de uma aula infernal de spinning. Enfim, sensação.

Sabe quando tá mais de 40ºC lá fora e você não sabe o que usar? Vai de Olívia Palito da Cabeça Laranja, bebê!

Floral amadeirado almiscarado, I Love Love vem com laranja, grapefruit, groselha, limão, rosa-chá, junco, lírio-do-vale, cana-de-açúcar, canela, almíscar, cedro e madeiras. Quer coisinha mais fresca num dia quente?

E não me venham dizer que ele é irmão gêmeo do Light Blue (D&G)! Não tenho qualquer afeição pelo Light Blue, que fica um azedume só em mim, and I love I Love Love!

Mais sobre ele aqui.

Testado: Corretivo Hulk da Vult


by Vanessíssima em ,

Comments Off



Gente colorida e aromática que adoura se maquilar, tá no ar lá no E-LINDA minha resenha sobre o adorado corretivo verde Hulk da Vult. Borá lá? Pra quem não sabe, E-LINDA é meu filhote onde exerço meu lado sério jornalístico. Enjoy it! 

Eu no Fragrantica


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Povo cheiroso, eu tô lá no Fragrantica, viu? Quem quiser conhecer minha pequena grande coleção de perfumes é sempre bem-vindo! Eu não sou ativa lá. Uso o site mais pra fazer pesquisas e como “depósito” de fragrâncias.

Falando nisso, minha vontade real era fotografar cada um dos meus bonitos, mas me faltam tempo e paciência. De sorte que o Fragrantica supre.

Se alguém quiser saber algo sobre algum perfume que eu tenho é só berrar que ele vira post (caso já não tenha virado um).


Lá está tudo o que eu uso com vontade. A saber: frascos, frações e miniaturas. Amostras ficaram de fora. Assim como estão ausentes algumas fragrâncias que, sabe-se lá por que, não constam na base de dados do site. São elas: Island Hope (Gap), Sugar Snap (Gap), SuperStilo (Natura) e Myriad Blanc (Boticário).


Pra quem não sabe, o Fragrantica é uma espécie de comunidade/enciclopédia virtual de perfumes. Há informações completas sobre fragrâncias, perfumistas, notas e fabricantes, resenhas, fóruns e notícias. Você, usuário, cria um perfil e pode trocar mensagens com a galera, resenhar cheirosos e participar de discussões.


A versão em português (onde fiz o perfil linkado neste post) é nova e ainda apresenta alguns bugs (antes só existia em inglês). Quem tem cadastro na versão em english precisa se cadastrar do zero na portuga, ok?

Daí eu peguei e


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Fui lá conhecer o Dolce Vita (Dior). Porque toda mulher precisa cafungar os grandes clássicos, mesmo que seja pra falar mal (ainda que não seja o caso aqui, pelamor). E foi depois de uma gostosa borrifada que me toquei: eu já havia me deparado com esse perfume, só que sem saber. De sorte que devo corrigir a frase aí de cima. Então, ficamos assim: “Fui lá reconhecer o Dolce Vita (Dior)”.


Quando o senti anos e anos atrás, nem dei bola. Não era louca o suficiente por perfumes. Na época, minha sanidade mental estava em ordem. Agora que endoideci de vez, a coisa tomou outro rumo e virou assunto.

Classificado como oriental amadeirado, Dolce Vita abre com lírio, pêssego, grapefruit, bergamota, rosa e cardamomo. Segue com damasco, magnólia, heliotrópio e pau-brasil. Fecha com sândalo, coco, baunilha e cedro. Te juro que não senti essa misturância toda não. Senti foi é pêssego em calda com canela, baby! E como senti! Por horas e horas e horas. 

O que mais posso dizer? Foi como se eu despertasse e dissesse cá comigo: oi, acordei boiando toda bonita numa lata de La Violetera

Bão, eis um perfumão feliz (atentem para o “ão”, ok?)! Enfim, taí uma vida super doce e quente, potente, alegre, pra cima, garbosa, adulta, intensa, senhoura de si. No mais, La Violetera by Dior é lindo e aprendi que vai bonito na arte do layering.

Gripada e perfumada


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

É, a gripe me catou de jeito. Tô tortinha aqui, mas nem por isso deixo de me perfumar. Gripada sim, fedida nunca! Mesmo sem sentir direito as fragrâncias, vou naquelas inofensivas. Dou as borrifadas de sempre (pra não cair no exagero nunca, ainda mais com o nariz entupidaço) e torço pra receber uma lufadinha de ar cheiroso em momentos de free narinas, sabem quando? Aproveito o ensejo da moléstia e vos indico meus perfumes para dias de gripe. Seguem:


Eau de Glow (Jennifer Lopez)
Banho tomado delícia. Falei dele aqui.

My Voyage (Nautica)
Cheiro de água perfumada.

Fleurs de Cerisier (L'occitane)
Frutinhas e flores solares, limpinhas e chiquetosinhas. Falei dele aqui.

Noa (Cacharel)
Conforto é o nome dele. Falei dele aqui e aqui.

Sugar Snap (Gap)
Açúcar verdinho define. Cheirinho de colo. Delicado e docinho.

Às doidas da lavanda e da baunilha


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off


Além de ser a louca da baunilha, sou a doida da lavanda. Não passo sem. De sorte que até o desinfetante que uso em casa, tal e qual uma boa rainha do lar, é de lavanda (a quem interessar possa: Veja Perfumes & Sensações Lavanda – e não, não tô ganhando litros de Veja cheiroso pra recomendá-lo aqui, uma pena).


E aí que um belo dia, numa andança até o supermercado, zóio encheu de água quando viu o spray automático Glade no sabor Lavanda e Baunilha! Juro que daria uma pirueta no ar, lá mesmo no setor de limpeza, se soubesse como fazer isso. Pra minha sorte tinha um provador dando sopa. Borrifei e levitei. Coisa perfeita aquilo! Cheiro bão demás!


Levei o refil pra casa pra, toda faceira, aspergir nos ambientes. Tá indo no dedo mesmo. Não preciso do aparelhinho, que fica lá malucamente liberando o spray de tempos em tempos. Não gosto daquilo. Gosto de ter o controle da situação (sou esquisita, oi).


Enfim, às doidas da lavanda e da baunilha, fica a dica.

Fleurseando na cerejeira


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Hoje eu quero elucubrar acerca de um querido. E o nome dele é Fleurs de Cerisier, ou Cherry Blossom, ou Flor de Cerejeira, como preferir. O sobrenome? L´Occitane.


Desejei aqui, comprei há um tempinho, numa promo amiga lá no site da loja, e tenho usado bastantão esse dito cujo. Ele é belo, todo belo. Cheirinho de mulher limpa e educada. Solar, fresco, leve, cintilante, alegre, delicado, arejado e poético definem.

Ele começa todo frutal, com cerejinhas e groselhinhas negras. Sinto um quê picante, azedinho, mas bem leve, assim de soslaio. Também tem lírio-do-vale, mas ele me parece tímido, tadinho. Frésia e flor de cerejeira também estão lá, sendo esta última por mim deliciosamente mais notada. E então chegam pau-brasil, âmbar e almíscar, conferindo, segundo meu nariz, sutis toques amadeirados e almiscarados (é, não percebo o âmbar).

Nada nele é sintético, over, chato. É tudo bem natural, calminho, fresquinho, docinho e chiquetoso. Um dos perfumes mais bonitos que já senti! Pena que a fixação desse cheiroso não é grande coisa, mas eu juro que não ligo de reaplicá-lo ao longo do dia.

Ganhei o creme de mãos dessa linha e vos digo: ele é tudo de bom (em todos os aspectos), mas em termos de fragrância ele não chega aos pés do perfume!

Wishlist 2013


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off



E aí que a minha teoria é a seguinte: passou do meio é o fim. De modos que cá estou eu com minha pequena grande lista de desejos para 2013 (até porque não compro mais perfumes este ano). Enfim, o que adquirirei no ano vindouro caso o mundo não acabe? Segue o que temos por ora, tudo já falado por mim e com os devidos links:


Gold Sugar (Aquolina)


Oriens (Van Cleef & Arpels)

Prada Candy (Prada)

Vanille Sauvage de Madagascar (La Maison de La Vanille)

Sexy Little Things Noir (Victoria`s Secret)

Fleur de Vanille (Fragonard)

Petite Chérie (Annick Goutal)

Vengeance Extreme (Juliette Has A Gun)

Parisienne (YSL)

Forever and Ever (Dior)

Pleasures (Estée Lauder)

Prazeres


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Ai, que encantamento, viu? Catei* uma mini do Pleasures (Estée Lauder) e agora quero um litrão! Tô abismada com o delícia! 


Maridón, faceiro que só, botou um sorriso na cara e ironizou meu Pleasures, chamando meu querido de “Eau de Véia”. Retribuí com outro sorriso e um tapão carinhoso. Ora, me deixe!

De sorte que há muito não me surpreendia com um perfume assim, tão perfeitinho. Eu nada mudaria nele. Nada! Coisa linda pro dia-a-dia! Perfume com cheiro natural de flor e grama depois da chuva de primavera, saca? 

E, veja bem, o dito cujo foi lançado em 1995! E segue firme e forte, nas listas dos mais vendidos pelo mundão de meu deus. Sim, Pleasures é [fazendo voz de locutora de FM] sucesso! 

Floral branco com toque verdinho, limpo, fresquíssimo, confortabilíssimo, relaxante e otimista, calcado nos prazeres simples da vida. Precisa de mais?

Sinto flores, muitas flores, zilhões de flores, o verde e a pimenta. Sinto as nuanças amadeiradas e a baita fixação na minha pele.

Marcante na abertura floralíssima, ele vai aquietando ao longo do tempo. No mais, as horas passam e a fragrância vai ficando cada vez melhor na pele. Sabe aquele perfume que baila na gente? É ele. Baile perfumado rulez! E já que todo baile tem música, seguem as notas da canção: tuberosa, pimenta rosa, violeta, frésia, cereja, acordes verdes, peônia, rosa, lírio, lilás, jasmim, lírio-do-vale, gerânio, karo karounde, sândalo, patchouli, almíscar e cedro. Uma sinfonia, não?

Apesar dos pesares, não sei se Prazeres é tão fácil de agradar. Pra curtir, você tem que ser (como eu) fissurada nos florais.

* A mini foi parte integrante da minha última compra lá na Frangrancex, conforme contei aqui. Contudo, a estrela principal da caixinha foi outra, que eu resenharei em breve.

Desejo do ano que vem: Gold Sugar


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



Meu ultradoce preferido atende pelo nome de Pink Sugar e pertence à Aquolina. Meu segundo dulcíssimo predileto também é da mesma grife e se chama Chocolovers. Quando soube que a casa está lançando o Gold Sugar, lágrimas de doirado açúcar escorreram em minha feliz face! Descobri que ele abre com neroli, laranja e mandarina, segue com flores, crème brûlée e coco, fechando com almíscar, sândalo e chantili. Já tô aqui salivando só de imaginar como isso tudo deve ser bão. Tomara que o mundo não acabe este ano, porque em 2013 eu quero catar um desse aí! Gold Sugar? Ai, pre-ci-so!

Trésor Midnight Roseando


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Acho que tô com o nariz frouxo. Só pode! Isso explica porque tenho desgostado de vários perfumes por mim cafungados nestes últimos tempos. O exemplar mais recente atende pelo nome de Trésor Midnight Rose (Lancôme). Gente, ele é um soco de açúcar cor-de-rosa! E bem na boa do estômago! Na minha pele foi assim.


Ele não é assim tãããão ruim não, viu? E posso falar? Docinho genérico, frutinha vermelha, sem profundidade, chato, enjoativo, lugar-comum, mais do mesmo e tals definem. E veja bem, eu gosto de perfumes docinhos. Mas sempre busco um algo a mais na doçura, sabe? Porque os gourmands são complicados, cara. Se você tem dois ou três, você já tem todos. É difícil encontrar alguma fragrância doce diferentona, né? São poucas.


Na teoria, TMR abre com rosa e framboesa. Vai pra jasmim, peônia, cassis e pimenta rosa. Finaliza com almíscar, cedro e baunilha. Na real, sinto frutas vermelhas doces ao cubo, um pouco de pimenta rosa e um leve toque amadeirado, tudo meio abafadinho/quentinho, super jovenzinho e enfadonho. Se eu tivesse me apaixonado por ele, reservaria o dito cujo pra dias frios. 


No mais, tenho certa resistência a frutas vermelhas. Raramente um perfume com essas notas me agrada. Minha pele gosta de ressaltar uma certa enjoatividade quando borrifo líquidos contendo as benditas. Se elas não ficam sintéticas, ficam infantis (ou as duas coisas tudo ao mesmo tempo agora). No caso do TMR, elas ficam artificiais e quase no limite entre a vida adulta e a vida loka (a.k.a. puberdade + adolescência + 20 e poucos anos).

Ai, gente, dá um desconto. Eu queria mesmo era cafungar o Trésor In Love. Mas como só achei o irmão dele, acabei descontando minha frustração no tal. Sorry. Rá! Será que foi isso?! 

Desejo do dia: Lacoste Pour Femme


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


E lá vamos nós de novo! Agora tô querendo o Lacoste Pour Femme (Lacoste). Mais um que não conheço e desejo. Até onde sei, ele é um floral amadeirado fresco e elegante. Ele começa com pimenta, frésia e maçã. Segue com violeta, hibisco, jasmim, heliotrópio e rosa. E acaba com láudano, sândalo, incenso, cedro e camurça. De sorte que preciso desse Lagoste! Oops, Jafoste. Ok, Lacoste. 

Ô d'Azuriando


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Ai, como eu quis gostar do Ô d'Azur (Lancôme), viu? Ele traz tangerina siciliana, limão, pimenta rosa, rosa, peônia, ambrete, notas amadeiradas e almíscar. Sabe o que o meu nariz torto sentiu? Tangerina passada! Sabe fruta de fim de feira? Te juro! Miou tudo! Não senti a leveza prometida, nem o frescor. Pelo contrário, achei enjoativo e fiquei foi sufocada. Mas tenho certeza que é coisa de pele (e a minha é freak, cara). Não fosse essa tangerina atrevida que cismou comigo, eu teria adorado esse perfume! Enfim, achei indevido. Antes que cogitem que estive diante de um tester estragado, eu vos digo: o provador era novíssimo, acabara de ser aberto. Ainda vou tentar provar de novo. Não é possível que só euzinha aqui não tenha curtido esse perfume. Todo mundo elogia o bichinho!

Hugo XX, o sublime


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Outro dia me dei conta de que nunca falei aqui sobre meu adorado Hugo XX (Hugo Boss). Como pude, gentem? Esse perfume é o máximo! Faz parte do meu Top 5 e tudo!


E ele é diferente de todos os outros, viu? Esse curingão floral frutal tem brilho próprio. Ele abre com lichia, groselha negra e tangerina, segue com jasmim, rosa e arroz basmati e fecha com sândalo, âmbar e almíscar. Ou seja, começa frutalmente delicado, passa pelo floral suave e termina com um toque amadeiradinho. 


É incrível como um perfume tem a capacidade de me deixar feliz. Esse aí deixa a gente contentona da vida! Ele é alegre, solar, iluminado, charmoso, vibrante e tals. Ele vai do casual ao elegante sem fazer feio. Noto uma pegada primaveril nele.

Ele não é ousado, não é perfumão, não é bomba, nada disso. É um fresco docinho amadeiradinho feliz, mas que carrega muita atitude.

Ouso dizer que o cheiro dele tem a cor do líquido e o líquido é da cor do cheiro. Mas hein? E pode isso? Pode! Rá!

O meu é o EDT e fixa muy bien.

Ah, o Parisienne...


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off



Eu tenho uma vizinha imaginária muito má. Diana fica lá me tentando e eu cá salivando com os olhos esbugalhados feito zumbi comedor de cérebro. Culpa dela que agora eu PRE-CI-SO de um Parisienne (YSL) pra semana passada! Gente, como esse perfume pode ser tão lindo? Como deixei escapar uma coisa dessas? Como? Justo eu, fãzaça de rosa (a flor, não a cor)!


Pense numa diurna água de rosas azedinha que traz, ao mesmo tempo, um tiquinho de cremosidade. Pense em cheiro de conforto, de banho, de limpeza, de elegância. Imaginem uma fragrância jovem, delicada, fresca, romântica, inofensiva, sutil com presença (sim, isso é possível!) e ensolarada. Pinte aí no seu delicioso cérebro (meu lado zumbi, sorry) um perfume que te faz sorrir, que te passa uma energia boa, uma vontade de viver a vida. Taí esse querido!


E olha que ele tem uma nota que me faz tremer na base: violeta. Mas, graças, ela não toma a frente da fragrância. Não na minha pele. É claro que o perfume ficaria melhor sem ela (não vou negar prontofalei), mas sobrevivo. Até porque todas as notas cantam praticamente juntas, afinadinhas. Estão lá cranberry, amora, rosa damascena (venero!), violeta (ela!), peônia, vetiver, almíscar, sândalo e patchouli (outra nota problema pra mim, mas que, ufa, surge sutilmente aqui). Porém, é a rosa que ganha destaque e, junto com as frutas vermelhas, ela resulta em algo lindíssimo bem na vibe floral frutal. E fixa, viu? Em mim grudou legal!


Curioso que jamais provaria Parisienne por conta própria. Não depois de saber que ele tem duas notinhas complicadas pra mim (violeta e patchouli, como você já deve ter percebido). Mas criei coragem e fui (né, Diana?). E que grata surpresa! Para moças de fino trato.


PS: Dois Ivi São Lorrão na seqüência aqui no blog, hein? Não foi proposital. Juro!

Cafungada: Belle D´Opium (YSL)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Incenso suuuuuper canforado do começo ao fim, eis como basicamente Belle D´Opium se comportou na minha pele. É, senhoras, esse Ivi São Lorrão não rolou. 


Adoro um incenso, mas não suporto nada canforado. Pior de tudo é que verto lágrimas de ódio porque minha querida pele tem a audácia de ressaltar di cum força a tal nota. Sempre e sempre! De modo que é escutar a palavrinha “canforado” e correr léguas de distância.


Queria sentir incenso, flores, frutas e tal, mas não. Só vieram linearmente o incenso e, elevada à enésima potência, a coisa aí que não ouso mais dizer o nome. Pra não falar que ficou só nisso, senti um bem pouquinho de tabaco, uma doçurinha discreta e outro tico de amadeirado, mas a nota proibitiva aí tomou conta do meu ser. E, gente, essa cousa fixou, viu? E como! Nem no banho eu me livrei da nota mardita. Na fila da desgraça, eu passei dez vezes.


Mas não desisti desse perfume não. Essa foi apenas e tão somente minha primeira impressão. Quero cafungar o bichinho novamente. Qualquer novidade eu berro aqui.

Pelo frasco: Freak (Illamasqua)


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off


Do tipo que bate querência só pelo frasco (clica aí na imagem que ela amplia). Unissex, dizem que não faz jus à campanha e que começa com cheiro de pós-barba e depois segue floral, nada freak. Ele vem com ópio, artemísia, beladona, peniocereus (cacto, povo!), datura, cicuta (uia!), incenso, mirra e agarwood. Desejo! Tô de olho naquele caramujo fófis, isso sim!

Desejo dia dia: Green Tea Lotus (Elizabeth Arden)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Agora eu quero essa versão aí do meu pimpão Green Tea. O Lotus vem com ameixa japonesa, flor de cerejeira, yuzu, mandarina, flor de lótus, chá verde, aglaia, osmanthus, jasmim, almíscar e bétulas brancas.

Desejo dia: F80 - Flat Kabuki (Sigma)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Lindinho esse pincel, né? Desejo! Para aplicar base/bb cream e afins na cara. Dizem que ele é o que há!

Desejo do dia: Forever And Ever (Dior)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Desejando esse floral fresco que traz frésia, jasmim e rosa da Bulgária. Conheço não, mas preciso! Monsieur Dior, uh lá lá!

Prada Candy: idas e vindas


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off


Já quis e desquis o Prada Candy (Prada) tanto quanto você possa imaginar (você sabe, você leu aqui). Ele entra e sai da minha lista de desejos como a gente troca de roupa, sabe? Detalhe que até o presente momento não o cafunguei. Mas sei que ele é um oriental abaunilhado e traz almíscar, benjoim e caramelo. De modo que venho por meia desta comunicar que voltei a querer o dito cujo e ponto final. Ou eu compro esse perfume, ou terei uma arritmia cardíaca severa, viu? Chega de enrolação! Em 2013 ele virá!

GreenTeando


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Tô gamadinha no Green Tea (Elizabeth Arden), meu povo! Esse baratinho me é muito caro. Temos nele frescor, delicadeza, conforto e simplicidade, coisas que merecemos em dias tórridos e loucos. Taí um sopro de paz! 


Mas deixa eu falar, ele é um cítrico aromático, viu? E eu, que torcia o nariz para os cítricos, estou contentona com meu Green Tea! O dito cujo traz ruibarbo, hortelã, casca de laranja, bergamota e limão na saída. Cravo, musk, jasmim, musgo do carvalho, âmbar branco e funcho surgem em seguida. Cominho, chá verde e sementes de aipo aparecem depois. Isso tudo na teoria. Na prática a coisa é outra.


Na minha pele, noto uma saidinha levemente cítrica adornada pelo limão, que dá lugar a uma singela xícara de chá verde. Junto com elas, sinto uma leve lufadinha docinha (coisa pouca mesmo, apenas o suficiente pra abrandar a alma).


Extremamente mimoso, pode-se tomar banho de Green de Tea sem medo, sem dó, sem parcimônia. Não se fica over com ele. Jamais! Nada de dores de cabeça, engulhos ou afins.  


Lindo, calmo, relaxante, equilibrado, contemplativo e intimista definem. Em suma, um cítrico que acalma, que te deixa com sorriso de Buda.

Vontadíssima: Diorissimo


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Salve, Lilica!


by Vanessíssima em

Comments Off


Como jornalista, dificilmente eu me emociono com as matérias dos coleguinhas. Sei como elas são escritas pra te pegar pelo âmago, conheço os truques, sabe? Mas, confesso, tive que segurar as lágrimas ao ler este texto sobre uma grande cachorrinha chamada Lilica. Sim, sou orgulhosamente do time do “quanto mais conheço os homens, mais admiro os animais”.

Desejo do dia: um VS


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Sim, queremos Sexy Little Things Noir, da Victoria’s Secret (VS para os íntimos). Temos lá nectarina, maçã, frutas cítricas, abacaxi, pêra, frutas vermelhas, bergamota, orquídea, lírio-do-vale, ciclâmen, jasmim, amora, ameixa, cassis, baunilha, âmbar, musk, madeiras e tonka bean. É, não conhecemos, mas queremos!

Meus talquinhos preferidos


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Há quem diga que perfume atalcado tem cheiro de velha. Mas sou obrigada a discordar. Olha, quisera ser uma velha cheirando a talco porque, cá entre nós, adoro um talco! Nada me é mais reconfortante, mais cobertorzinho em dia frio, mais colo de mãe, mais cabecinha de bebê limpinho, sabe? O negócio é que talquinhos podem sim ser joviais quando misturados às a certas notas. Pensando nisso, fiz uma lista dos meus perfumes atalcados preferidos. Lá vai:




Eau de Shalimar (Guerlain)
Limãozinho atalcado dos deuses. Esse é top! Falei dele aqui e aqui.




Prada Infusion D´Iris (Prada)
Um dos talcos mais chiques do mundo! Falei dele aqui.





Blv Notte (Bvlgari)
Intimista e belíssimo. Falei dele aqui e aqui.





Shalimar Parfum Initial (Guerlain)
Moderno e vintage ao mesmo tempo. Falei dele aqui e aqui.





Flower By Kenzo Essentielle (Kenzo)
Transcendental. Falei dele aqui.




Love, Chloé (Chloé)
Chazinho elegante e confortável. Falei dele aqui.




Princess (Vera Wang)
Talquinho sutil com cheiro de fruta. Falei dele aqui








Ah, mas você não gosta de talco? E você já experimentou todos os talcos do mundo, hein? Talvez você não tenha achado o talco “certo”, então! Aquele que casa com sua pele e seu nariz, sabe? Abra-se ao novo! Prove os atalcados! 

Eu confesso que, nos primórdios, cheguei a torcer o nariz para os perfumes atalcados, tudo porque havia experimentado os talcos “errados”. Quando comecei a acertar, viciei!

Cafungada do dia: Baiser Volé (Cartier)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Hoje vou fazer diferente. Vou botar pra fora sem pensar, assim de supetão, tudo o que vier à minha mente acerca do Baiser Volé quando borrifado na minha pessoa. Segue: leve, educado, ensolarado, simples, sutil, super elegante, lírio, lírio, lírio e mais lírio arrancado da terra (flor, folhas, raiz e caule), levemente atalcado, adorável, floral branco, adulto, clean, praticamente linear, com um toquinho picante de especiarias, pegada Cartier, interessante, diurno, funciona no trabalho, eu quero (rá!).