Archive for Março 2012

Amor do ano: Normalize Matte FPS 50 (Ada Tina)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Passando pra dizer que me enrosquei com o Normalize Matte FPS 50, da Ada Tina, e tô em êxtase. O bicho é bão que só ele. O resto é graxa. E tenho dito! Ah, acho que nem preciso dizer que minha pele é oleosa, néam? Enfim, minha cara tá amando! Meu bolso nem tanto. Mais sobre ele aqui.

No corpo me acertei (finalmente!) com o
Light Feeling FPS 30, da Nivea. Outra benção! Sequinho, nada manchativo, resistente ao suor, cheirinho suave que some logo, fácil de espalhar e tal. E esse meu bolso tá curtindo com força. Eu já tinha usado a versão antiga e achava bem boa. Mas essa nova considero supimpa com s maiúsculo!


Notas viciantes


by Vanessíssima em ,

Comments Off

Oi, meu nome é Vanessa e sou viciada em baunilha e rosa damascena. Taí, duas notas da perfumaria pelas quais sou apaixonada. Quem me acompanha sabe do meu amor pela baunilha. Mas nunca comentei aqui o quanto gosto da rosa damascena. Que acorde mais que perfeito!

Baunilha pra mim é vida! É água na boca, é conforto, é suculância, é doçura. Fresca ou abafada, pura ou misturada, discreta ou chamativa, floral ou gourmand, não importa. Eu quero é baunilhar!


Rosa damascena é amor! Relax, cremosinha, delicada, feliz, aveludada, levemente picante e docinha. Não à toa, o óleo dela é usado na aromaterapia para acalmar e curar feridas emocionais. Ela também é conhecida como rosa búlgara ou rosa de taif e pode ser usada na culinária. Uma curiosidade: são necessários 350kg de pétalas frescas para se extrair 1kg de óleo essencial.


Tem rosa damascena nos meus amados Flower by Kenzo Essentielle (Kenzo) e J´Adore (Dior), além do meu idolatradérrimo Chloé Rose (Chloé).


Gosto tanto de baunilha e rosa damascena que até incensos dessas notas eu tenho em casa.


É isso!


Desejo do momento: Fleurs de Cerisier (L´Occitane)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Meu perfume-metade: Eau de Shalimar (Guerlain)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

O meu é este, uma edição de 2009 fofamente enfeitadinha

Falei aqui tantas vezes que sou apaixonadérrima pelo Eau de Shalimar, mas nunca cheguei a fazer um post sobre ele, né? Pois bem, a hora dele chegou. Mas por onde começar? Bom, vamos viajar ao meu passado. E se prepara aí pra ler um post gigante e tosquinho.

Década de 80. Vanessa era daquelas crianças que não saíam da casa da nonna. E já naquela época a menina dava sinais de maluquice. Não raro, ela se enfiava sorrateiramente no quarto da avó italiana pra provar aquele mundaréu de batons, todos coloridamente apetitosos, guardados na gaveta da imensa penteadeira de mogno. O de vermelho deve ser de morango, pensava. E nhac, lá se iam um pedaço do batom e a certeza de que aquilo não tinha gosto de fruta nem aqui e nem na China. Os dentes manchados de vermelho transparecendo num sorrisinho amarelo não deixavam dúvidas de que o “não fiz nada, nonna” não passava de um embuste.

Vanessa se acabava naquela penteadeira fenomenal cheia de batons, imagens de santos, pó de arroz e perfumes. Entre tudo aquilo, havia uma fragrância encantadoramente hipnotizante para uma menina de 6 ou 7 anos. Talco com um fundo de baunilha. Marcante, forte, avassaladora e, ainda assim, confortável. A menina maluca entrava lá escondidinha, catava o vidro e cafungava. Era rotina. Coisa de criança.

Vanessa cresceu e ficou com aquele cheiro na cabeça e no nariz por anos e anos sem saber qual perfume era o tal (aquele gosto dos batons também ficou, credo). Quando se tem 6 ou 7 anos, você não dá a mínima para nomes de perfumes. Bom, Vanessa não dava. O que importava para ela era o cheiro e ponto.

De modos que, depois de velha, de ter visto a avó italiana partir e de ter virado perfumólatra e contar com uma pequena grande coleção de aromas, Vanessa encasquetou um belo dia que precisava ter o Eau de Shalimar mesmo sem conhecê-lo. Ela sabia que precisava tê-lo. A intuição bateu forte e berrou “cata ele porque você vai gostar”. E, bom, ela não catou. Mas ficava na vontade. Até sonhava com o Eau, mas o foco estava na wishlist e o Eau não fazia parte dela. Até que um dia surgiu a oportunidade de catar o dito cujo por um precinho mara num desapego. “Vou comprar logo isso porque eu não agüento mais sonhar com esse perfume! Tá virando um pesadelo já!”, disse para si mesma. E, bom, ela catou.

Ao borrifar o dito cujo, Vanessa ficou estática, o olho arregalou, o coração disparou e chegou um arrepio que avisava em luzes de neon “esse cheiro me é familiar”. E foi então que a maluca crescida se lembrou do perfume que tantas vezes cafungou na surdina. Mas tinha alguma coisa diferente nele. O perfume da neta era mais cítrico na saída. O limão chegava chegando e depois dava lugar a um cheirinho de cabeça de bebê rico. Talquinho suave com baunilha, sem perder o frescor. Fixação absurda. O da nonna era mais abafado, mais forte, mais pungente, mais atalcado, mas ainda assim filho do mesmo pai (ou neto do mesmo avô) e maravilhoso. Bingo! Vanessa descobrira o perfume da penteadeira fenomenal: Shalimar! A menina também encontrara seu perfume-metade: Eau de Shalimar. Dois coelhos com uma borrifada só!

Ufa, postão, néam? Mas é isso. Tenho pra mim que o Eau de Shalimar é um netinho do Shalimar, e foi feito paras as netas das adeptas do Shalimar. A prova? Shalimar data de 1925, ao passo que o Eau é de 2008. Vanessa é maluca, néam?

Mais sobre o Eau de Shalimar aqui.

Feliz Dia do Consumidor


by Vanessíssima em

Comments Off

15 de março: Dia Mundial do Consumidor

Parabéns pra nós!!!

Mantra do dia


by Vanessíssima em ,

Comments Off

Não chore porque terminou. Sorria porque aconteceu.

Wishilist número 1525355353


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off

Este blog tem mais wishlist do que caixinha de correspondência de Papai Noel. De modos que, tal qual coração de mãe, sempre cabe mais um. Então vamos lá espiar a atualizada lista de desejos desta que vos escreve. Em termos perfumísticos o que temos por ora é isto:



1. Infusion D´Iris EDP (Prada)
Paixão antiga por esse talquinho, viu? Eu juro que vou catar um em breve. Nem eu agüento mais ver o dito cujo nas minhas listas.

2. Shalimar Parfum Initial (Guerlain)
É Shalimar? Tô drento, mano!

3. Eau des Minimes (L'Occitane)
Meio litro de frescor.

4. Petite Chérie (Annick Goutal)
Pirei na pêra.

5. Prada Candy (Prada)
Quis, desquis e requero. [Odorico Paraguaçu pode e eu também]

6. Beauty (Calvin Klein)
O belo. Porque eu mereço flores.

7. Trésor in Love (Lancôme)
Pescocinho lindamente enfeitado me espera.

8. Pleasures (Estée Lauder)
Porque 1995 foi ontem, gente.

9. Baiser Volé (Cartier)
Isqueiro de luxo. Juro que vejo isso quando olho pra ele.

10. Burberry Brit EDT (Burberry)
Um grandão para repor uma miniatura oxidada desse doce elegante.

De todos eles, só conheço dois: Infusion D´Iris e Burberry Brit. O resto eu só imagino. Imagino que é tudo uma delícia! Imagino também que vou amar cada um deles. Imagino dar um murro na cara da Fragrancex [não vou deixar o link deles aqui porque eles não merecem], que sumiu com a minha amostrinha do Beauty.

E vocês viram aí que muita coisa antiga caiu fora, né? Fui conseguindo alguns, desistindo de outros, desejando novos. Sobre os conseguidos, eu vou falando deles conforme me chegam. Os excluídos eu nem comento, porque muitos deles acabarão voltando pra minha doida lista. E, bão, me conhecendo o tanto que me conheço, sei que alguns aí de cima vão acabar parando no limbo antes que eu possa clicar em “add to cart”. É a vida. Rá!

Desejo do dia: Pleasures (Estée Lauder)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Estée Lauder é mosca branca por aqui. Não existe e ponto final. Isso quer dizer que eu desconheço o Prazeres, o que não me impede de querê-lo. É isso.

Meu cabelo deseja: SH-RD Protein Cream


by Vanessíssima em ,

Comments Off