Cafungando o Rouge Royal Elite


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Conhecem o Rouge Royal (Marina de Bourbon)? Adoro! Falei dele aqui e aqui. Hoje não vivo sem ele. Cheiro de alegria sabor morango azedinho. Acontece que sempre fui doida pra conhecer o irmão mais novo dele, o Rouge Royal Elite (foto). Aliás, eu até fiquei em dúvida na hora de catar o meu: Rouge Royal ou Rouge Royal Elite? Na dúvida, fui no que eu já conhecia. E posso falar? Fiz a escolha certa.


Acabei recebendo uma amostrinha do
Elite e, bom, sou mais o primogênito. Não que o Elite seja ruim, mas é que ele é tão simples, tão linear, tão enjoativo...


Elite
é o Rouge Royal sem limão. E justo o limão dá um frescor na fragrância, quebrando aquela doçura extrema, saca? Pra mim, o limãozinho é indispensável. É ele que me permite usar o Rouge faça frio ou calor. Já o Elite, bom, até no frio ele me incomoda.


Notas do Elite? Bom, vamos lá: groselha negra, morango selvagem, morango, jasmim, ylang-ylang, rosa, vetiver, sândalo, patchuli, âmbar e baunilha. 


Sendo realista e indo direto ao ponto?
Rouge Royal Elite é morango suculento do começo ao fim e só. Isso era pra ser uma coisa boa, né? Mas, pra mim, falta um algo mais. E quer saber? Difícil agüentar os 10 primeiros minutos dele, com toda aquela morangada encorpadona e pungente, berrando no meu nariz. Depois ele acalma e tal, mas fica tão superficial, tão infantil/menininha, tão sambinha de uma nota só. E pior: na minha pele ele termina com um cheirinho sintético de plástico, que, putz, me desgostou. 


Mas, gente, isso tudo aí é devaneio meu, ok? Conheço muita gente que ama e até prefere o
Elite, viu? Mas, óh, se você não curtiu o original, nem tenta o Elite. Ele é bem mais morango, bem mais doce, bem mais forte.