Archive for Junho 2012

Desejando: Flower by Kenzo Oriental (Kenzo)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Difícil de achar hoje em dia. Perfume promissor. Não, não conheço o dito cujo.


Update:
Achei e catei. Uhu! Resenha em breve.

Desejo do dia: Douceur de Vanille (Les Néréides)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Porque sonhar é de graça. Fato.

Cafungada: Flower Tag


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Flower Tag (Kenzo)
é frutinha e ponto final. Alegrinho, sapeca, diurno, não se parece com o irmão mais velho Flower By Kenzo. Tá mais pra Amor Amor (Cacharel) do que pro Flower, viu? Não que ele se pareça com o Amor Amor, mas é um frutal alegrinho tanto quanto. Senti bem o cassis e a mandarina, um tanto quanto sintéticos diga-se de passagem. O ruibarbo, todo docinho, também faz parte da composição ao lado do jasmim, do lírio, da peônia, do almíscar, da baunilha e do chá. Me atrevo e dizer que percebi o chá bem de leve. Um talquinho hiper sutil também passou e disse oi. Um perfume docinho, agradável, divertido, gostosinho, mas nada muito óh-my-god. Kenzo mirou nas jovenzinhas e, admito, até que acertou. Só sei que ele não foi pra minha lista de desejos. Não por ora.

As minhas baunilhas


by Vanessíssima em ,

Comments Off

Você que me acompanha sabe da minha queda por baunilhas borrifantes. Não posso ver um perfuminho baunilhístico que lá vou eu. De modos que, empurrada pelo inverno que hoje adentra, resolvi listar as super baunilhas que em casa tenho (quisera revelar as tantas que eu desejo, mas esse espaço seria pequeno).

Vanille Bourbon (Laurence Dumont)

Amor engarrafado, meu povo! Um dos meus perfumes preferidos de todos os tempos. The best! Devaneios sobre ele aqui e aqui.


Vanille Extreme (Comptoir Sud Pacifique)

Super baunilha para o alto e avante! Ninguém ganha desse no quesito “sou baunilha”. Fala-se dele aqui.


Vanille Gourmande (Laura Mercier)

Baunilha chique e floral, mas sem perder a doçura. Uma lindeza! Versei sobre ele aqui.


Burberry Brit (Burberry)

Baunilhístico chique, com um toque verdinho. Campeão de elogios. O meu é o EDT (ele difere um pouco do EDP).


Fresh Vanilla (Oscar de La Renta)

Laranja e baunilha. Baunilha e laranja. Ele está aqui.


Hypnotic Poison (Dior)

Perfumão com ão maiúsculo. Baunilha medicinal com amêndoas. Intenso, adulto, venenoso, delicioso.


Princess (Vera Wang)
Um perfume-mulherzinha. Todo trabalhado na delicadeza. Vem com goiaba junto. Falei sobre ele aqui.


Pink Sugar (Aquolina)
O doce dos doces! Baunilha com direito a algodão-doce, caramelo e cerejinhas. Uso, logo salivo. Tagarelei sobre aqui.


Chocolovers (Aquolina)
Aqui também tem uma boa dose de baunilha, mas ela não é a estrela não. O chocolate domina. E que chocolate! Um desbunde!


Organza (Givenchy)
Outro perfumão. Orientalíssimo. Poder e sedução. Divino. Um clássico. 


Fancy (Jessica Simpson)
Mais caramelo do que baunilha. De trincar os dentes. Pra mim, o melhor antidepressivo que há. Mais sobre ele aqui.

Desejo: Mauboussin Pour Elle (Mauboussin)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Pouco comentada (lê-se: difícil de achar por aqui), essa grife promete, viu? Fiquei de cara com os narizes criadores da casa: Olivier Cresp, Nathalie Lorson e Alberto Morillas, entre outros. Eu, que não conheço nenhum 
Mauboussin, fiquei doidinha, em especial pelo floral frutal Pour Elle, cheinho de frutas vermelhas. Um dia me jogo nesse! Pode apostar!

Roupa nova


by Vanessíssima em

Comments Off

Não, seu monitor não está com defeito. Este blog mudou de roupa. Ele me pediu pra ser mais clean e eu disse sim.

O pouco comentado Premier Jour


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Não é segredo, sou Floral Futebol Clube. Onde tem flores lá estarei. E se elas forem delicadas, chiquetosinhas e tiverem cheirinho de banho, lá estarei de corpo e alma. De modos que lá estou eu mergulhada no belíssimo Premier Jour (Nina Ricci).


Pouco comentado, esse perfuminho é uma delícia para o dia-a-dia. Diferente do que tem por aí, ele exala flores fresquinhas com um algo mais. Conforto puro, ele tem tangerina, ervilha de cheiro, orquídea, gardênia (amo, amo, amo!), sândalo, almíscar, baunilha e madeiras.


Premier Jour é sereno. Ele abre um tico cítrico e se transforma num floral branco amadeirado encantador e primaveril sem perder o frescor. Termina numa base abaunilhada ultra suave e macia. De se apaixonar!


Desejo do dia: Burberry Sport for Women (Burberry)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Tangerina, sal (sim, sal!), frésia, madressilva, magnólia, laranja, almíscar e cedro. 


Curiosíssima! Bateu querência. E tenho dito!

Desejo do dia: Nina Fantasy (Nina Ricci)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Curiosa com a misturinha de bergamota, tangerina, pêra, flor de cerejeira, rosa, heliotrópio, mate, baunilha e açúcar mascavo. Sei que é bem distinto do original e tem bastante açúcar. Só não sei por que não encontro esse perfume nas lojas virtuais d´além mar. Fica a indagação.

Cafungada: Angel EDT (Thierry Mugler)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Sem delongas: eu não gosto do Angel tradicional, o EDP. Acho a coisa toda muito pungente, invasiva, enjoativa e tal. E, olha, eu sou formiga. Ok, admiro o que essa fragrância representa pra perfumaria e tal, mas aquela doçura terrosa do Angel EDP não é pra mim. De modos que a promessa de um Angel menos entrão me animou. Imaginei algo menos melífero, sabe? E lá fui eu cafungar a recém-lançada versão EDT. E, minha gente, tudo o que eu senti foi patchuli, patchuli e patchuli. Overdose de patchuli, meu povo! Foi assim que Angel EDT ficou na minha pele.


No começo a gente até acha interessante e tal, mas meia hora depois aquilo começa a incomodar tanto, mas tanto, que a vontade é correr léguas daquele cheiro. Até meu dente ficou cheirando a patchuli. Terminei com uma enxaqueca do cão.


De fato, ele é menos doção e pesado do que o EDP. Existe doçura, mas ela fica um tanto quanto escondida no meio do patchuli. Pelo menos na minha pele. O curioso é que no EDP eu também sinto patchuli, claro. Mas não taaaanto. Talvez porque ele esteja afogado em tantas notas doces (coco, algodão doce, mel, fava tonka, baunilha, chocolate e caramelo – nossa, engordei só de escrever!). Já o EDT tá de dieta e, de doce mesmo, só traz praliné e baunilha. O EDT também tem bergamota, pimenta rosa, cereja, musk e cedro, além do famigerado patchuli, que toma conta, como eu já disse um milhão de vezes.


O engraçado foi que a saída dele de cara me remeteu à minha coleção de incensos. Loucura, né? Mas parecia que eu estava diante da lata onde eu guardo minhas varetinhas cheirosas. E adoro aquele cheiro. Mas é duro constatar que ele fica melhor no meu escritório, e não em mim.


Tenho incensos de trocentos aromas, dos mais tradicionais (sândalo e patchuli – oi, patchuli!) aos mais exóticos (baunilha e tangerina, por exemplo). A reunião de tudo aquilo é a saída do Angel EDT em mim. E depois o Angel EDT se transforma no meu incenso de patchuli elevado ao cubo. A vantagem da varetinha é que em meia o hora ela se queima e acaba, mas o Angel, minha mãe, aquilo gruda e fica horas e horas, cutucando, revirando dentro da gente, berrando no nariz, perfumando dente, esôfago e pâncreas.


Não sei o que me dá, mas Thierry Mugler definitivamente não é pra mim. Sou fraca demais pra ele (vide também Womanity).