Archive for Julho 2012

Férias!


by Vanessíssima

Comments Off


De volta com a nossa programação (a)normal em setembro. Até lá!

Desejo da semana: Stella Nude (Stella McCartney)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Não conheço. Mas, se tem rosas, lá estarei!

Great Lash


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Ai, que dificuldade, viu? Como é difícil encontrar um site que entregue por aqui a máscara Great Lash, da Maybelline, lavável na cor dark brown! Ôh, Dona Maybelline, passou da hora de trazer a Great Lash pra cá, néam? A senhora tá 40 anos atrasada, viu? Nós brasileiras possuímos cílios, tá?


Update: Encontrei no eBay. Uma veio pra casa. Vale a pena dar uma olhadinha lá, viu?

Senhora Vingança


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off



Tô desejosa demais do Lady Vengeance (Juliette Has a Gun). É cármico o negócio! Preciso! Tem rosa búlgara (amo, amo, amo), patchouli e baunilha (adoro, adoro, adoro). Ah, e a embalagem é preta (venero, venero, venero)!


Juliette Has a Gun é uma grife relativamente desconhecida aqui no Brasil. Foi fundada em 2006 e é comandada por Romano Ricci, bisneto de Nina Ricci. A marca tem como inspiração a Julieta do Shakespeare e, por isso, só fabrica perfumes femininos.


Além do meu desejoso Lady Vengeance, outras criações de nomes curiosos integram o portfólio da grife, tais como Not a Perfume e Calamity J. Detalhe que o perfume de bolso é recarregável e tem formato de bala de revólver! Um mimo!


Romano cria tudo pessoalmente num espaço alugado em Paris junto com uma equipe de dez pessoas. Seus perfumes são vendidos em poucos locais (Romano já recebeu e recusou proposta da Sephora, viu?). O netinho perfumista da Nina diz que as grandes marcas pouco ousam, por isso prefere se manter à margem.


Por aqui, sei que tem na Top Internacional, e é pra lá que eu vou quando for catar o meu.

Desejo do dia: Valentina (Valentino)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off

Desejo de setembro: Catch... Me (Cacharel)


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Sim, ainda estamos
em julho. Sim, o bicho nem foi lançado ainda. Tá previsto pra setembro. Mas quem disse que o fato de algo ainda não existir pode nos impedir de querê-lo? Quem? Quem? Quem? Sei que ele é classificado como floral e virá com mandarim, petit grain, flor de laranjeira, jasmim, amêndoa, âmbar e notas amadeiradas. Então fica combinado: quero o Catch... Me! E que venha setembro!

O bloco da unha bonita


by Vanessíssima em , , , ,

Comments Off



Tipo assim: eu não posso usar esmalte. Não posso, não posso e não posso meeeeesmo. Há anos vivo assim. Ordens médicas. E, olha, no começou foi difícil pacas. Crise de abstinência total, saca? 


A pessoa aqui pintava as unhas sem parar desde muito novinha (influenciada por uma titia vaidosa e super bacana, que me emprestava as tinturinhas). Imagina o trauma (em todos os sentidos). 


Por volta dos 24 anos (tô nos 32, oi), desenvolvi uma alergia abominável que se transformou em coisa séria. Tão séria que a dita cuja levou anos e muitos cruzeiros pra sarar. Veja bem, eu disse anos! Nem vou desenvolver o texto sobre como isso tudo acabou comigo emocional e fisicamente. Nem precisa, néam? Enfim, o tempo passou, me curei e segui minha vida, feliz e sem esmaltes (inclusive os hipoalergênicos). Sim, há felicidade longe dos esmaltes! 


Depois da aceitação (e dar graças a deus de não ter que administrar esmalte descascando), passei a me virar nos 30. Mantinha as unhas sempre bonitinhas, lixadinhas, hidratadinhas e tal, e sem nada nelas. No máximo, usava minha cerinha amiga da Granado. Até que um dia, passeando pela perfumaria, dei de cara com os blocos modeladores. Vi lá um retângulo que trazia 4 lixas distintas em cada lado e corri pro abraço. Lixa pode! 


De modos que resolvi encarar um bloco baratinho, by Marco Boni, pra sentir a real da coisa. Ai, gente, dá um desconto, vai! Como essa coisa toda de esmaltação não faz parte da minha vida há um bom tempo, tava por fora do mundinho unha. 


Bão, o fato é que comprei o trem e lá fui eu seguir a seqüência das lixas: 1. lixar; 2. remover saliências; 3. polir; 4. dar brilho (como ele é intuitivo, né?), e, cabum, morri! Minha unha ficou leeeeenda, meu povo! Super brilhante, lisinha! Parecia que eu tinha passado base incolor. Mas hein? Juro! Ai, meu pai, como vivi tanto tempo sem saber disso? Please, não me julgue.

Só sei que o efeito glamour dura pra burro. Fico com as unhas lindonas por mais de uma semana! E olha que eu pego no batente em casa (com luvas, claro, afinal produtos de limpeza também me dão alergia). Notei que as unhas ficam mais resistentes quando estão polidinhas também. Nada de unha descascando, quebrando e tal. Amor é pouco! Fica o relato.

J´Ai Osé Baby (Guy Laroche)


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Do panteão de frascos surreais, eis J´Ai Osé Baby. Achei esse perfume por acaso, fuçando na Fragrancenet. Nunca tinha ouvido falar, muito menos visto. Que pena. Minha vida era menos engraçada. Não, ele não é para bebês. É para mulheres! Mas hein? Sobre ele muito pouco se acha. Descobri que ele é uma edição limitada de 2001 e traz limão, jasmim e âmbar. É classificado como floral e, claro, difícil de encontrar (a quem interessar possa: a Fragrancent ainda tem alguma coisa em estoque).

Senscienceando: Inner Restore Intensif


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Berrei aqui que tinha catado a máscara Inner Restore Intensif da Senscience, néam? E, bão, ela chegou rapidinho e tenho usado a dita cuja desde então. Como fiquei de contar o que achei, vos deixo com o meu review portanto: cá está!

Cafungando o Flower By Kenzo Oriental


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Bora falar do
Flower By Kenzo Oriental? Esse perfume tava na minha mira há tempos. Descontinuado que só, o dito cujo tava me tirando o sono. Até que, finalmente, consegui um. Catei no escurão mesmo, movida pelos bons préstimos de Kenzo (sou super fã do Flower Essentielle e do L´Eau Par). Preciso dizer que gamei nesse também? É, gamei! 

Definido como oriental amadeirado, ele abre com flores e incenso (madeira de kyara), nos traz violeta e rosa búlgara na seqüência, e fecha com pimenta e baunilha. Achei maravilhoso, delicado, melancólico, contemplativo, intimista, adulto e Transcendental (com t maiúsculo).


E, olha, ele tem um incenso tão lindamente dark, que meldels! Pra quem aprecia incenso, viu? Ele tem uma pegada amadeirada também. E vem com baunilha. Coisa phyna. Mais perfume do que muita fragrância que tem por aí!


Sim, ele é um
Flower By Kenzo. Isso quer dizer que o talco característico tá lá, e para por aí. Oriental anda sozinho, não se apóia no Flower velho de guerra. Tem personalidade, saca? Há de agradar até mesmo detratores de Flower primevo.


Em relação ao meu glorioso 
Essentielle – que também traz um belíssimo incenso –, Oriental é mais grave, mais sério, mais misterioso, mais mais. 


Desejando 10:10 AM in Sicilia


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Não sou chegada nos cítricos, mas quero porque quero o 10:10 AM in Sicilia, do meu amado Kenzo. Não sei como esse perfume é realmente, não faço idéia de como ele ficaria na minha pele, mas só por me remeter à minha idéia de paraíso eu sei que preciso dele. 
Sei que ele é todo trabalhado na citricidade e tem grapefruit, tangerina, bergamota, peônia, freesia, figo, cedro e vetiver. Cultivo desde sempre (desde antes de eu existir, aliás) uma relação molto speciale com a Sicília e é única e justamente por isso que esse Kenzo tá na minha mira. Sim, sou fútil, è vero. Lasciatemi in pace e blá blá blá! E ho detto!

A maldição do Be Delicious


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



De tanto uma certa loja de cosméticos insistir em me mandar cartões perfumados (!) do Be Delicious (DKNY) em cada compra que eu fazia, das duas uma: 1. ou ia acabar garrando ódio desse perfume ou 2. eu ia acabar gostando dele. E, bão, se sucedeu o 2.


Evidente que antes que isso acontecesse tive vontade de juntar tais “brindes” e remetê-los de volta para a loja em questãn, como um protesto chique e silencioso. Mas meu lado perfumólatra exalou mais alto e não levei a cabo o meu plano maligno. De modos que os “brindes” foram parar na minha bolsa, a fim de que aquele ambiente interno todo meu se perfumasse (é pra lá que vão os cartões e as fitinhas olfativas que obtenho).


Enfim, passado o estranhamento inicial (sim, não rolou química entre nós assim de cara não), fomos eu e Be Delicious construindo uma relação sólida de afeto. E foi ali, no dia-a-dia, que me dei conta de que se a certa loja parar de me enviar esses malditos cartões, bom, eu irei sofrer, e muito. De modos que cheguei a uma triste conclusão: eu preciso de um Be Delicious pra semana passada!


Maçã, pepino, grapefruit, magnólia, tuberosa, lírio, rosas, violeta, sândalo, madeiras e âmbar branco são a alma desse perfume. Particularmente sinto uma frutinha verdolenga alegre azedinha e veranil. Nada muito maravilha não, mas gostosinho, honesto, bacana e tal. A convivência diária foi fortalecendo nossa relação, sabe? Garrei carinho pela maçãzita. É a vida. 

Ô de L'Orangerie X Miss Dior Chérie L´Eau


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Direto ao ponto: eu não sou afeita aos cítricos, mas não sei porque cargas d´água resolvi cafungar o Ô de L'Orangerie (Lancôme). Aliás, eu sei sim: fui atrás dele porque me disseram que ele se parecia com o Miss Dior Chérie L´Eau (Dior), que eu também não conhecia e tinha curiosidade pra conhecer (ainda mais agora que ele está sendo descontinuado). E daí que na loja onde eu fui parar me deparei com os dois. E, bom, indo para os finalmentes, sou mais o Lancôme. E, bom de novo, não achei que eles se parecem. O estilão é o mesmo. Mas os cheiros diferem.

Ô de L'Orangerie ficou mais sofisticado, mais confortável, mais limpo, mais equilibrado e mais adulto na minha pele. Não que o Miss Dior Chérie L´Eau seja ruim, pelo contrário. Mas algo nele estava além da conta pra mim. Tão além da conta que me bateu enxaqueca. Esse é meu problema com os cítricos (a saída dele é cítrica na minha pele, apesar desse perfume ser definido como floral). Enfim, demorou horas pro Dior ficar confortável pra minha cabecinha oca. Mas aí ele ficou chatinho na pele, abafadinho, sei lá, uma gardênia errada, saca? Só sei que nosso santo não bateu.


Fiquei feliz porque o Ô de L'Orangerie me deixou em paz. Depois da citricidade da flor de laranjeira (nada aguda, diga-se de passagem), ele se mostrou um floral fresquinho, acabando num jasmim delícia. Fixação excelente. E olha que não sou fã dos perfumes da Lancôme. Enfim, achei uma boa opção para o verão. Justamente por isso, tô cogitando catar um mais adiante.


A propósito, Miss Dior Chérie L´Eau traz essência de laranja, musk branco, gardênia, jasmim e rosa. Ô de L'Orangerie tem flor de laranjeira africana, jasmim, cedro e benjoim.


Antes que me perguntem se o L´Eau se parece com o badalado Miss Dior Chérie (o laranjinha), eu respondo: não, nenhum um pouco. Aliás, cá entre nós, esse aí também não me desce. Lembro que recebi trocentas amostras dele numa compra que fiz há séculos e tive que me desfazer delas (e olha que insisti), pois, de novo, algo ficou over na minha pele. É, sou do contra.

Mais sobre o 
Ô de L'Orangerie? Aqui!