Ô de L'Orangerie X Miss Dior Chérie L´Eau


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Direto ao ponto: eu não sou afeita aos cítricos, mas não sei porque cargas d´água resolvi cafungar o Ô de L'Orangerie (Lancôme). Aliás, eu sei sim: fui atrás dele porque me disseram que ele se parecia com o Miss Dior Chérie L´Eau (Dior), que eu também não conhecia e tinha curiosidade pra conhecer (ainda mais agora que ele está sendo descontinuado). E daí que na loja onde eu fui parar me deparei com os dois. E, bom, indo para os finalmentes, sou mais o Lancôme. E, bom de novo, não achei que eles se parecem. O estilão é o mesmo. Mas os cheiros diferem.

Ô de L'Orangerie ficou mais sofisticado, mais confortável, mais limpo, mais equilibrado e mais adulto na minha pele. Não que o Miss Dior Chérie L´Eau seja ruim, pelo contrário. Mas algo nele estava além da conta pra mim. Tão além da conta que me bateu enxaqueca. Esse é meu problema com os cítricos (a saída dele é cítrica na minha pele, apesar desse perfume ser definido como floral). Enfim, demorou horas pro Dior ficar confortável pra minha cabecinha oca. Mas aí ele ficou chatinho na pele, abafadinho, sei lá, uma gardênia errada, saca? Só sei que nosso santo não bateu.


Fiquei feliz porque o Ô de L'Orangerie me deixou em paz. Depois da citricidade da flor de laranjeira (nada aguda, diga-se de passagem), ele se mostrou um floral fresquinho, acabando num jasmim delícia. Fixação excelente. E olha que não sou fã dos perfumes da Lancôme. Enfim, achei uma boa opção para o verão. Justamente por isso, tô cogitando catar um mais adiante.


A propósito, Miss Dior Chérie L´Eau traz essência de laranja, musk branco, gardênia, jasmim e rosa. Ô de L'Orangerie tem flor de laranjeira africana, jasmim, cedro e benjoim.


Antes que me perguntem se o L´Eau se parece com o badalado Miss Dior Chérie (o laranjinha), eu respondo: não, nenhum um pouco. Aliás, cá entre nós, esse aí também não me desce. Lembro que recebi trocentas amostras dele numa compra que fiz há séculos e tive que me desfazer delas (e olha que insisti), pois, de novo, algo ficou over na minha pele. É, sou do contra.

Mais sobre o 
Ô de L'Orangerie? Aqui!