O Cabochard de Madame Grès



Eu pareceria doida demais se dissesse que senti cheiro de edredom novo no Cabochard (Grès)? Sabe quando você sai da loja toda pimpona com sua coberta nova, chega em casa, abre a embalagem e sente aquele cheirinho bão? Achei assim. E então, pareço doida? Acho que sim. Já que quase todo mundo sente cheiro de bolsa nova no Cabochard (culpa da nota de couro), mas eu fui pra fila da doidice e deu nisso.


Ok, admito que a saída me remeteu a uma lindíssima bolsa de couro de luxo. Mas isso durou pouco. Depois fui coberta pelo tal edredom. Edredom de tecido, não de couro, dãh.

Notei no Cabochard uma pegada retrô chique, mas sem ser datada (mesmo ele sendo de 1959!), sabe como? Uma coisa meio perfume phyno para senhouras de si super rycas. Lindo, lindo, lindo! Nada de “nasci há dez mil anos atrás” não.

Ele chega chegando com aldeídos, cravo-da-índia, notas frutais, assafétida, artemísia, limão, sálvia, raiz de íris, jasmim, ylang-ylang, rosa, gerânio, couro, sândalo, âmbar, patchouli, musk, coco, musgo de carvalho, vetiver e tabaco. Não parece o máximo? Mas é o máximo! Só não se assuste com as notas. Elas são educadas. Sinto um couro floral amadeirado e verdinho com patchouli (como se isso existisse). Percebo um acento animálico bacana. Noto algo enfumaçadinho também.

Há quem diga que ele tem uma pegada bem masculina. Eu discordo (e olha que na adolescência eu só usava perfumes bigodudos). Na real, acho Cabochard perfeitamente compartilhável. O lance é que ele não é perfume de menininha, sabe? É perfume de gente crescida, adulta e com personalidade!
Por ser classificado como chipre e ter apenas quatro aninhos a menos que o meu pai, dificilmente eu teria me interessado por esse perfume. Imaginava algo datadão, pesadíssimo, sufocante. Até que uma fada me apresentou ao dito cujo. É, fadas e edredons perambulam pelo meu mundinho. Repito: pareço doida? Não, não menos do que a minha fada, que cutucou a onça com vara curta por me fazer querer Cabochard! Aliás, não deixe de ler a resenha que ela fez sobre essa obra-prima.

Envolvente, forte, sedutor e sofisticado, Cabochard é perfume com P maiúsculo tal qual se fazia antigamente! E continua-se fazendo, diga-se de passagem. Ele é facilmente encontrado e não é caro!

Comentários

  1. Super me interessei por este perfume! Vou correr em alguma loja experimentar! Parece diferente desta overdose gourmand que vemos por aí hoje em dia! Adoro seu blog! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, ele é completamente diferente do que tem por aí. Ele é único! Vale a pena conhecer. E obrigada pelo carinho!

      Excluir
  2. Ah, Van, vc é uma linda!!! Adorei sua resenha, Cabochard merece elogios empolgados sempre!!! É uma pérola! Vem morar no meu prédio vem, Van!!!!!
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindona, sua seleção de amostrinhas foi matadora, viu? Ainda tô provando com calma pra escrever certinho sobre cada uma delas, todas lindas. E uma, você sabe, já virou um frascão, que tá a caminho. Outras virarão em breve. Nem tenho como te agradecer. Há muito não me empolgava tanto com tantos cheiros. E, olha, vontade de ser sua vizinha real não me falta nenhum pouco! rs

      Excluir
  3. Experimentei hoje. Achei extremamente datado. Mas concordo em discordar. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helen, o negócio é sair provando nem que seja pra não gostar mesmo. rs

      Excluir
  4. superbem feita sua resenha , você escreve muito bem .Continue nessa linha , precisamos de blogueiras que realmente saibam escrever . E olha que eu critico mesmo , sou a favor de as pessoas melhorarem com criticas bem feitas .E você parece ser um caso de uma pessoa talentosa para escrever , se fazer interessante .Legal mesmo ,elogiar por merecimento .

    ResponderExcluir
  5. cacau, super thanks! Escrever é vida! Aliás, é assim que eu ganho a minha (a pessoa aqui virou jornalista de tanto curtir a arte da escrita).

    ResponderExcluir
  6. Comprei um e não amei. Está abandonado sozinho no armário...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo?
Se joga! Com classe, por favor!

arquivo do blog

Mostrar mais