Piando


by Vanessíssima em , ,

Comments Off



Falha minha não ter comentado nada sobre o Pi (Givenchy) ainda, viu? Esse perfume é uma cousa de doido, aliás, de doida. Incrível como esse masculino foi feito pensando na ala feminina do hospício. De fato, esse amarelo-medo é um homem feminino (by Pepeu Gomes).


Pi já nasceu clássico lá nos idos de 1998. Ele é cremoso, morno, doce, elegante, marcante e, claro, confortável. Acho sexy, baby. Perfume de inverno pra mim. 

Meu narizinho histérico vê algumas semelhanças com o saudoso Organza Indécence, irmão de casa falado aqui. Seria o Pi uma versão masculina (mas com alma feminina) do Organza Indécence? Só sei que sou mais o Pi, seja em mim ou no sexo oposto. Por quê? Porque ele é mais usável do que o Indécence

Oriental amadeirado para homens-formiga e mulheres de presença, Pi abre com manjericão, alecrim, estragão e mandarina. O coração engloba neroli, gerânio, lírio-do-vale e anis. As notas de base incluem fava tonka, amêndoa, benjoim, baunilha, açúcar mascavo e cedro. Acredite, tá tudo lá, fazendo bonito, evoluindo lindamente na avenida.

Consigo sentir di cum força o benjoim, a amêndoa e a baunilha. O resto é um redemoinho de cheiro. Entendeu? Nem eu. Escapou.

Enfim, 3,14 é absoluto, gustativo, lindo e necessário. Quem mais tá comigo nessa?