Egeo Chocada


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Não é mistério que sou formiga. E das brabas. De sorte que, você sabe, eu fiquei vidrada quando descobri que o Boti ia relançar o Egeo Choc num kit pascal (falei aqui sobre isso). Sendo eu a única pessoa do universo a desconhecê-lo in loco, fui atrás do dito cujo pra dar aquela cafungada marota. Estive em três lojas diferentes, e o negócio foi que uma delas ainda não tinha recebido (como assim?), a outra não tinha provador (como pode?!) e na terceira o kit já tinha esgotado (mas hein?). E foi nessa última aí que consegui cafungá-lo, mas só depois de implorar pra vendedora (não temos mais pra vender, então você não prova, sacomé).

Confesso: achei que estaria diante de algo tão bão quando o Chocolovers (Aquolina), o Pink Sugar (Aquolina) ou até mesmo o Fantasy (Britney Spears). Mas não, ledo engano. E fico cá sem entender toda a comoção gerada em torno desse perfume. Imagino que o frisson esteja relacionado ao fato de termos um Boti em cada esquina, sei lá. Ou talvez porque ele seja um dos poucos nacionais que gravitam ao redor do açúcar. Enfim, a verdade é que eu esperava mais da fragrância. #nãomematem

Não que o Egeo Choc seja ruim. É que ele não me apresentou nada de sublime, de surpreendente, nada de revirar o zóinho, nada que me fizesse salivar e abrir a carteira, sabe? Em suma, meu erro foi esperar uma fragrância calcada no chocolate.

Oficialmente ele vem com chantilly, pêssego, limão-siciliano e frutas silvestres na saída, flor de laranjeira, pêssego, chocolate, chocolate quente e creme de leite no coração, e musk, baunilha, benjoim, madeiras, âmbar e sândalo na base.

Ele é doce, mas não tanto quanto seus pares (nem mesmo tanto quanto o seu irmão Egeo Dolce, pelo qual não nutro afeto). Ele é sintético, tal qual cabeça de boneca (quem já foi tão maluca quanto eu a ponto de cheirar uma sabe do que eu tô falando – cheiradoras de bonecas rulez!). E, sim, ele é de uma simplicidade e infantilidade sem tamanho (o que não é necessariamente ruim). 

Mas cadê o chocolate? Sim, queremos chocolate como a estrela principal! Se ao menos ele brilhasse, eu passaria por cima dos probleminhas supracitados. 

Senti de cara uma lufada de frutas silvestres com limão temperados com açúcar. Contei até três e um cadinho de chocolate em pó apareceu, meio abafadinho, sem me dar ao desfrute de ficar com água na boca. Minutos depois o creme de leite deu uma passadinha e acenou pra mim. Com muito esforço senti um tico de benjoim, um pouco do amadeirado prometido e um leve toque de sândalo, e aí sim ele ficou mais interessante (só que afastado do caráter gourmand). Mas, veja bem, tudo isso sempre permeado por um cheirinho de boneca (plástico feelings). 

No mais, do começo ao fim Egeo Choc é morninho (em todos os sentidos). Mais rosinha do que marrom (de novo, vi excesso de frutinhas e senti falta do chocolate).

Se eu recomendaria esse perfume pra uma fã dos gourmands? Depende. Ela já possui sobremesas líquidas na coleção? Sim? Então ela não precisa do Egeo Choc. Caso ela não tenha nada nesse sentido, pra ela eu digo o seguinte: você pode até catar seu Egeo Choc e ficar feliz com ele, mas saiba que tem coisa melhor no mercado.

PS: A quem interessar possa: não, ele não se parece nadinha com o sensacional e falecido Chocolovers (pelo menos na minha pele).