Usei até dizer chega


by Vanessíssima em , , ,

Comments Off


Todo mundo tem uma (ou mais de uma) fase obscura em termos perfumísticos, né não? Sabe aquele perfume que você usou até dizer chega e hoje nem pode mais ver aquilo na frente, quiçá (re)negando até a morte que já gostou do dito cujo? Bora extravasar? 

Confesso que, bem no comecinho da adolescência, usei o Giovanna Baby (Nasha). O rosinha. E, putz, duramos pouco. Fui nele porque as coleguinhas usavam (eu e minhas tentativas de me encaixar nos padrões). Acontece que eu achava aquilo menininha demais, fofinho demais, menina-que-quer-ser-bailarina-quando-crescer demais, sabe como? E, veja bem, eu nunca fui de brincar de Barbie quando criança. Enquanto minhas amigas brincavam de casinha esperando o maridinho fictício voltar do trabalho (e ele nunca voltava. que crueldade. rá!), eu era a mocinha bem resolvida que trabalhava fora como gerente de banco, engenheira química, atriz, cantora, âncora de telejornal, arqueóloga, essas coisas (e às vezes tudo junto, por que não?). Ok, próximo!

E depois veio o Thaty (Boticário). Minha maior fase de um perfume só foi o famigerado Thaty. Usei o dito cujo durante praticamente toda a minha aborrescência adolescência. Litros, litros e litros de Thaty até o nariz fazer bico. Hoje não posso mais nem ver esse ser na minha frente (assim como os demais citados neste post, néam?).

Em seguida fui pro Mamãe e Bebê (Natura), já no finzinho da adolescência, na época do cursinho. Mas minha paixão por essa colônia teve a exata duração do meu semi-extensivo: seis meses. Aquela fase de estudos foi tão insana, que peguei bode do perfume.

E na seqüência vieram os anos de faculdade. Sabe como é, morando em república, cursando jornalismo, vontade de mudar o mundo, quebrar os padrões e blá blá blá? Então, só dava 212 Men (Carolina Herrera) e Dolce & Gabbana Pour Homme (D&G). Opa, masculinos! Só eles. Nada mais. E viva os bigodudos! Nem preciso dizer que depois de formada abandonei esses dois e o estilo masculino de se perfumar, além da vontade de mudar o mundo e quebrar os padrões, néam? 

Agora é a sua vez! Confessa aí, vai! O que você usou até dizer um literal chega