Chocolovers, quem te conhece não esquece jamais


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Este post não é ilegal, mas é imoral. Eu sei que não devia falar do Chocolovers (Aquolina) aqui por dois motivos: 1. ele foi descontinuado e tá impossível de achar um por aí; 2. não quero gerar uma onda de zumbis babões ensandecidos atrás desse perfume. Porém, como eu fiquei devendo um texto sobre ele desde quando ele existia, e promessa é dívida, lá vai!

O falecido trazia laranja, avelã, coentro, almíscar, baunilha, lírio-do-vale, bergamota e limão. E sabe no que resulta tudo isso? Chocolate, meu povo! Chocolate! Preciso dizer que ele é doce? Não, né? Ok, então vamos pular essa parte. Há quem sinta laranja também. Eu não. Só percebo o néctar dos deuses mesmo (possivelmente da mistura de avelã com baunilha). E ele fica lá, todo lindo, todo linear. 

Não vi melhores no quesito, viu? Taí o melhor chocolate do mundo! Fixação absurda, projeção monstra, conforto supremo.

Quando saio trabalhada no Chocolovers, minha vontade de comer doce se vê aplacada e eu abro aquele sorrisão de pança cheia e satisfeita. Não raro, me pego cheirando os pulsos ao longo do dia. E fico toda salivativa. Sou louca, me deixa!

Taí, esse perfume é, oops, foi (te odeio, Aquolina!) uma verdadeira experiência olfativa, quiçá gustativa! Tá no meu top 5 de açúcar.