Moschino Couture!


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Supercalifragilisticexpialidocious define. Entre todos os descontinuados do mundo, esse é o que me faz mais falta nessa vida. Por que ele se foi? Por quê? Oh, dio mio! É o que eu indago de joelhos, com as palmas das mãos juntas e os dedos entrelaçados, lançando um olhar perdido pro céu (dramática feito uma boa filha de italiana, não? ah, me deixa!). 

Moschino Couture! (Moschino) é fantástico, divertidíssimo e chiquetoso ao mesmo tempo. Pra mim, ele é o verdadeiro 3 em 1, já que cada fase da evolução me conta uma história diferente, me traz cheiros distintos. Surreal ele, viu? Quer ver só?

Couture! me remete àquela tia italiana cinquentona no limiar da peruíce. Aquela que me vê chegando pro almoço de domingo e vem correndo com um sorrisão na cara and de braços abertos na minha direção gritando “ciao, bella!”. Sabe aquela persona oxigenada simpaticíssima, toda colorida, de gargalhada gostosa, que fala alto, gesticula feito doida, que não perde uma piada e que te puxa pra um abração caloroso e sufocante entre os seios quando te vê? Taí a fase 1 do perfume. Aí a tia bebe umas tacinhas de vinho e vira um animalzinho essencialmente carinhoso (fase 2). E depois da bebedeira a bateria da tia vai acabando e ela se acalma (fase 3). Então, é bem por aí.

Longe de mim fazer uma análise da quase-perua, mas tenho cá comigo que a pessoa em questão tem os pés no chão entre a normalidade e a fantasia, saca? Ser normal é chato, entediante. Ser excessiva é perigoso porque você vira um personagem e ninguém te leva a sério. O lance é você não se levar a sério e os outros te levarem a sério, sacou? Enfim, é isso.

Couture! é especial e mostra que eu sei rir de mim mesma, mas que I am human and I need to be loved just like everybody else does. [Morrisseybeijosmeliga]

Tá, chega de devaneios (apesar de ser esse o “slogan” do blog, caso você ainda não tenha reparado na descrição ali em cima). Bora falar da fragrância em si?

Moschino Couture! abre com laranja, pimenta e bergamota. Nunca senti laranjinha melhor: deliciosa, festiva, suculenta, quase doce, ensolarada, mediterrânea, feliz. Na seqüência, surgem peônia, jasmim, flor de romã e sementes de papoula, deixando Couture! um pouco soapy e levemente cremoso. E é aí que o cítrico fica morno e acolhedor. Por fim, a evolução culmina num misto de benjoim, baunilha e cedro, resultando num fundinho calmamente amadeirado adocicado dos deuses. Taí: 3 e 1, viu?

No mais, Couture! é dinâmico, traz fases bem diferentes, mas equilibradíssimas, e deixa um rastro incrível no ar. A fixação é excelente. E o prazer de usá-lo também. E praticamente não se acha mais comprar. Agora eu vou ali no cantinho enxugar as lágrimas e já volto. Moschino, te odeio, caspita, strega maledetta!