Comprando, usando e guardando


by Vanessíssima em , ,

Comments Off


Nem todo mundo que me lê é gato escaldado quando o assunto é perfume. Por isso, trabalhada no gerundismo, resolvi compilar algumas dicas básicas acerca de. São coisitas que sigo, sua vizinha segue, seu primo segue, quiçá Obama segue (ou passará a seguir agora, se que é você me entende). Bora lá!

Comprando

Na internê

Primeira dica: pesquise o preço! Quando terminar a pesquisa, pesquise de novo. E de novo. Se for catar fora, considere uns dois meses de espera e bote na ponta do lápis a mordida da Receita (60% do valor da compra, incluindo o frete) e o ICMS (caso a cobrança vigore no seu Estado). Não ser tributado é luxo. A regra é clara e tá aqui pra quem quiser ver. Vindo de Pessoa Jurídica, seu perfume pode sim ser taxado, independente de quanto você pagou por ele. No mais, aqui tem um post onde eu conto em quais lojinhas costumo passar meu cartão.

In loco

Vai se munir de coragem e encarar uma loja física? Então vai com calma. A pessoa que vos escreve polemiza acha que aquelas fitinhas de papel que as vendedoras amam não merecem um pingo de Dior. Na boa, perfume é um lance de pele. É por isso que ele vai direto no meu pulso. Provo dois por vez pra não endoidecer. Cafungada matadora é assim: duas inspirações curtas e rápidas. Embananou-se com os cheiros? Enfia o nariz na sua blusa e respira fundo. Pronto, agora você pode voltar a cafungar a fragrância em questãn. Borrifou? Vai passear, dá uma volta, escuta o perfume, repara na evolução, cheira o pulso a cada 10 minutos feito persona doida, veja se o conjunto da obra te apetece. Só depois de umas três horas volta na loja e responda a clássica pergunta “débito ou crédito?”.

Usando

Tá, é clichê, eu sei, mas a máxima da amiga Coco Chanel é sempre uma boa pedida: borrife seu perfume onde você quer levar algumas beijocas. Ok, não foi exatamente isso que ela disse, mas foi por aí. Eu confesso que não sou lá muito fã de bitoca nos pulsos, mas borrifo por ali (sem esfregar). Também borrifo na dobra interna dos braços, atrás das orelhas, detrás dos joelhos e na nuca (quando prendo o cabelón). Já tentei passar no colo, mas fiquei com uma coceira do cão e desisti. É evidente que não borrifo em todos esses lugares sempre. Na real, o segredo é aplicar o cheiroso em uns três pontos estratégicos e ir pra pista. Particularmente, me entrego de corpo e alma ao perfume, por isso acredito piamente que as minhas roupas também merecem um agrado. De sorte que, dos pulsos, saio carimbando minhas roupitchas num loop infinito. 

E existe um esporte maroto que pode ser praticado por quem é fã dos super marcantes. Basta apontar o frasco pra cima, dar umas duas borrifadas no ar, contar um e dois e passar por baixo. Pronto, você evoluiu bonito e fez a nuvem! Só não se esqueça de fechar os olhos na hora do passinho pra frente (a idiota aqui já se esqueceu e, sim, sobreviveu pra contar). Admito que não uso mais essa metodologia. Fico agoniada ao perfumar o ar (acho desperdício de perfume). Quando uso um bonito mais magnânimo, dou uma micro borrifada em cada pulso e saio encostando nas minhas roupas.

Guardando

Quando vejo frascos de perfumes expostos na pia do banheiro dozotro pego minha metralhadora imaginária e saio barbarizando tudo, cara. Na boa, o estrago é o mesmo. Perfume fora da casinha é crime inafiançável! Pra durar e fazer bonito, os frascos devem, precisam, necessitam estar guardadinhos na caixa original, longe de luz, umidade e calor. Simples assim. Complicar pra quê? Quer decorar a casa? Compra uns vasinhos, umas estatuazinhas, sei lá. Só não me usa perfume. Os meus queridos ficam todos aninhados dentro do guarda-roupa (alocado estrategicamente numa parede onde não bate sol nem pelo lado de fora). 

E, please, não acredite nessa coisa toda de “perfume tem data de validade”, ok? Se bem guardadinho, ele pode durar anos e anos e anos. A data impressa na embalagem das fragrâncias é mera formalidade by Anvisa (é por isso que você não encontra data nenhuma nos bonitos catados fora da dilmalândia, botou reparo?). Perfume estragado te avisa: o cheiro fica horrível, rançoso, uma eca.

No mais, aqui também tem algumas dicas matadoras (#uisoumodesta). E neste post aqui eu conto as vantagens de se adquirir amostras e miniaturas.

Faltou alguma coisa? Bota da roda e ajuda quem tá chegando agora! Não concorda com algo? Mete bronca (com classe, por favor)!