Crème de la crème


by Vanessíssima em ,

Comments Off


Um dos perfumes que mais penei na vida pra adquirir foi o finado Tutti Dolci Crème Brûlée (Bath & Body Works). Cheguei a choramingar acerca do meu desespero aqui. Pois bem, o fato é que querer é poder e, pouco tempo depois que aquele texto foi pro ar, acabei conseguindo um frasquinho (viva o ebay!).

E é chegada a hora de esmiuçar a fragrância. Opa, antes tarde do que nunca!

Pra começar, é de bom tom explicar aos desavisados que crème brûlée ("creme queimado" em francês) é uma sobremesa que consiste num creme feito com gema de ovos, baunilha, creme de leite e açúcar, e que possui uma crostinha marota de açúcar queimado por cima de tudo. O crème brûlée é servido gelado e a quem interessar possa, a receita dele tá aqui (nunca testei/fiz/comi, ok?).

Dito isso, preciso salientar que rodei a internê feito barata tonta atrás das notas oficiais do ex-perfume da Bath & Body Works, mas encontrei foi é nada (malemá achei uma foto decente dele, como você pode ver, néam?).

Guiada pelos ingredientes da famosa sobremesa francesa que dá nome à fragrância, e também pelo meu próprio nariz maluco-beleza, imagino que Tutti Dolci Crème Brûlée contenha açúcar caramelizado queimado, baunilha e creme de leite. Na real, é isso que eu consigo sentir do começo ao fim. A coisa toda é bem linear. E bem doce, óbvio. Taí um perfume pra quem curte açúcar sem culpa!

Quase intoxicante, ele é encorpado, quente e indiscreto. Tem rastro portentoso, fixação absurda e um toque de cevada/malte que parece ter vindo do além (e eu não sou a única pessoa a notar isso, viu?). Se essa nota me incomoda? Não, nadinha. Acho exótico and legal.

No mais, lamento até hoje a descontinuação da turma Tutti Dolci, viu? Se não me engano a Bath & Body Works produziu o pessoal por pouco tempo e até 2007 mais ou menos (sim, faz tempo). E tinha de um tudo: EDT, hidratante, gloss... Cheguei a conhecer outros cheiros da linha (a saber: Sugar Wafer e Lemon Meringue) e posso dizer que eram de se comer de colher!