Crème de la crème


Um dos perfumes que mais penei na vida pra adquirir foi o finado Tutti Dolci Crème Brûlée (Bath & Body Works). Cheguei a choramingar acerca do meu desespero aqui. Pois bem, o fato é que querer é poder e, pouco tempo depois que aquele texto foi pro ar, acabei conseguindo um frasquinho (viva o ebay!).

E é chegada a hora de esmiuçar a fragrância. Opa, antes tarde do que nunca!

Pra começar, é de bom tom explicar aos desavisados que crème brûlée ("creme queimado" em francês) é uma sobremesa que consiste num creme feito com gema de ovos, baunilha, creme de leite e açúcar, e que possui uma crostinha marota de açúcar queimado por cima de tudo. O crème brûlée é servido gelado e a quem interessar possa, a receita dele tá aqui (nunca testei/fiz/comi, ok?).

Dito isso, preciso salientar que rodei a internê feito barata tonta atrás das notas oficiais do ex-perfume da Bath & Body Works, mas encontrei foi é nada (malemá achei uma foto decente dele, como você pode ver, néam?).

Guiada pelos ingredientes da famosa sobremesa francesa que dá nome à fragrância, e também pelo meu próprio nariz maluco-beleza, imagino que Tutti Dolci Crème Brûlée contenha açúcar caramelizado queimado, baunilha e creme de leite. Na real, é isso que eu consigo sentir do começo ao fim. A coisa toda é bem linear. E bem doce, óbvio. Taí um perfume pra quem curte açúcar sem culpa!

Quase intoxicante, ele é encorpado, quente e indiscreto. Tem rastro portentoso, fixação absurda e um toque de cevada/malte que parece ter vindo do além (e eu não sou a única pessoa a notar isso, viu?). Se essa nota me incomoda? Não, nadinha. Acho exótico and legal.

No mais, lamento até hoje a descontinuação da turma Tutti Dolci, viu? Se não me engano a Bath & Body Works produziu o pessoal por pouco tempo e até 2007 mais ou menos (sim, faz tempo). E tinha de um tudo: EDT, hidratante, gloss... Cheguei a conhecer outros cheiros da linha (a saber: Sugar Wafer e Lemon Meringue) e posso dizer que eram de se comer de colher! 

Comentários

  1. Nossa! Não acredito! Tinha esquecido esse finado! Lembro quando li num site que tinham lançado e fiz minha amiga trazer dos EUA um hidratante de creme brulee, já que amo a sobremesa! Vinha num pote de vidro. Como amava meu Tuti Dolce! Por que descontinuar algo tão bom?? Bjo, Luciana

    ResponderExcluir
  2. Luciana, a linha toda desapareceu do nada. Ela era ótima! Esse do pote de vidro era o soufflé. Lembro dele. Não cheguei a ter, mas sonhei muito. rs

    ResponderExcluir
  3. Perfumes são pedacinhos da história, da memória olfativa de toda uma cultura, nunca deveriam ser descontinuados.

    ResponderExcluir
  4. Lu, e como!

    Amana, super concordo.

    Village, choremos...

    ResponderExcluir
  5. Sabe em que lugar consegui um vidro desses, lacradinho? No Enjoei. E a vendedora tinha várias coisas da falecida marca, que arrematou via aliexpress. Comprei o lip balm desse Sugar Wafer tb...
    Eu amo baunilha, amo perfumes gourmand e sou fascinada pela sobremesa. Consequentemente, me apeguei emocionalmente ao perfume. Embora ache difícil de usar. Não sei porque acho isso, tendo perfumes mais gourmand que esse... Deve ser porque fico com fome toda vez que uso e não associo com perfume, tanto quanto com sobremesa. Uma teoria...

    Pra quem é formiga, realmente é uma aquisição muito especial.

    ResponderExcluir
  6. Ana, isso é que é sorte! Sabe que eu quase nem uso o meu também? Acho que, inconscientemente, é dó de acabar e ficar sem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo?
Se joga! Com classe, por favor!

arquivo do blog