(in)Fame


by Vanessíssima em ,

Comments Off

Lady Gaga, gostei do teu perfume não, fia. Quando a gente vê aquele líquido preto até acha legal e tudo, mas quando borrifa, ai, ai. Fame não se mostra nada pimpão, não na minha pele.

Beladona, orquídea, jasmim sambac, mel, damasco, açafrão e incenso me eram promissores, mas não rolou. 

É curioso saber que você “vende” o perfume alardeando que ele não respeita a estrutura piramidal comum na perfumaria. Não entendi porque você me prometeu entregar uma fragrância sem hierarquia nas notas. Não mesmo. Afinal, percebi nitidamente no Fame as dogmáticas três fases de um perfume (saída, coração e fundo).

Te juro que a saída do seu perfume ficou igualinha ao Fantasy (Britney Spears), conhece? Pois é, ficou. Depois o doção gourmand se tornou um pouco mais adulto (ou menos infantil) e então tudo virou um floral melado enfumaçado chato, enjoativo, superficial and comercialesco, genericão mesmo. 

Pior foi aquele cheirinho de perfume vencido que ficou na minha pele depois de algumas horas, antes das notas de base darem tchau. Cara, isso me lembrou os perfumes de uma certa marca brazuca que não ouso dizer o nome, mas que todo mundo conhece por aqui já há uma lojinha dela em cada esquina.

Quede o oriental floral que você me prometeu, colega? Na boa, só encontrei mais uma fragrância doce igual a tantas outras que existem por aí. Se ainda fosse um açúcar que me dissesse algo, sabe? Aliás, ele até diz, mas é bom eu nem pronunciar aqui. Sorry, mas achei uó, querida. Tenta outra vez e a gente volta a conversar.

Oh-oh-oh-oh-oooh-oh-oh-oh-oooh-oh-oh-oh, caught in a bad fragrance. Rah-rah-ah-ah-ah-ah, rama-ramama-ah, Gaga-ooh-la-la. I don't want your bad fragrance!