Vamos falar do Hypnotic Poison?


by Vanessíssima em ,

Comments Off

É, eu demorei pra falar sobre o Hypnotic Poison (vulgo HP) porque, na boa, não sabia o que fazer diante das inúmeras reformulações que a Dona Dior vem insistindo em jogar no mercado. Parece que a cada ano (desde que esse perfume começou a ser alvo de reformulação), ele se torna mais e mais aguado, bem distante do que foi um dia. Sim, ele foi reformulado. E não apenas uma vez! Pelo que andei pesquisando, a primeira reformulação data de 2010 (quando a caixinha e o frasco já vieram diferentes) e a segunda de 2011 (quando a caixa, o frasco e a tampa mudaram). Há quem diga que em 2012 ele mudou de novo. Enfim, como lidar? 

Pois bem, a minha versão é a Collector [foto], uma edição limitada lançada em janeiro de 2008 para o Valentine's Day, com frasco diferentinho de 40 emiéles. Não, não eu comprei esse mimoso por causa disso. Pedi pra um amigo que tava morando em Paris catar um HP pra mim e ele me catou esse aí. Só muda o frasco; a fragrância é a mesma da primeira leva (lançada em 1998) – antes, portanto, desse mundaréu de reformulação. 

Como ainda é possível encontrar a primeira versão nos ebays da vida, é dela que eu vou falar, já que é a que eu (raramente) uso. 

As notas de saída do HP são damasco, ameixa e coco. Tuberosa, jasmim, lírio-do-vale, rosa, pau-brasil e alcarávia são o coração. Já as notas de fundo englobam sândalo, amêndoa, baunilha e almíscar.

Enfim, eis uma bombinha atômica com cheiro de baunilha adultíssima e um tanto quando abafada pra lá de boa. Pra usar em doses homeopáticas em temperaturas gélidas. 

Poderosíssimo, noturno, elegante, amêndoa fortíssima, baunilhona medicinal, cheiro avassalador que gruda pra sempre e chega antes de mim no ambiente. Quase nem uso o meu por isso. Mesmo no frio ele me incomoda às vezes. Mas que ele é um senhor perfume, ah, ele é. Com P maiúsculo. Tá, não é mais. Ele foi. Por este motivo, vou parando por aqui.

Ainda não provei nenhuma reformulação e confesso que tô curiosa. Os relatos são desanimadores. A bomba minguou, contam. É, HP perdeu a potência (é impotente agora, tadinho). Nem parece o mesmo perfume. Ok, não é. Não mais. Vou tentar provar o novo e volto um dia desses pra contar.