Patada de elefante

Kenzo Jungle L´Elephant (Kenzo) é tipo um elefante numa loja de cristais. Sutil, só que não. Eu, enquanto cerumano cafungante, tenho medo desse perfume. Muito medo. Penso ser necessário licença especial pra usar Jungle L´Elephant cá no Bananão. É muito vigor num frasco, entende? Ele é forte. Extremamente forte. Praticamente um mamute. Enxaquecosos, tremei!

Oriental especiado, o bonitão aí compreende tangerina, cravo-da-índia e cominho na saída, cominho (de novo, só que de outro tipo), manga, heliotrópio, ylang ylang, alcaçuz, gardênia e cardamomo no coração, e âmbar, patchouli e baunilha na base. 

E, sim, você consegue sentir isso tudo nele, e com força (menos a manga, ufa!). As especiarias, então, putz, nossa, vão até a lua e voltam dez vezes, principalmente o cravo. A baunilha também chega chegando. Mas, óh, é baunilha de gente grande, viu? 

Bacanudo ele é, mas só no frio bem frio na neve e/ou no pólo sul. Cremosão, temperado, quente, doce and selvagem, Jungle L´Elephant é arte em forma de perfume.

Patada no nariz dozotro é refresco? Nops, é Jungle L´Elephant sob 30 graus. Frascos vendidos em países tropicalientes devem vir com o aviso: "Este perfume é contra-indicado em caso de suspeita de altas temperaturas". Alguém aí quer levar uma patada de elefante? Não, né? Mas um tapinha tá valendo. Como já diziam os aphinados philósophos do Bonde do Jungle Le Tigrão: "um tapinha não dói, um tapinha não dói, um tapinha não dói , só um tapinha".

Comentários

  1. Jungle tem "íssimo(a)" como sufixo em todos os sentidos. O tenho a muito, muito tempo e confesso que só consegui usar uma única vez. Perigosíssimo, quentíssimo, libidinosíssimo. Chega a cansar. E uma molécula a mais mata o incauto desavisado do seu lado.

    Perfeição de resenha. Ah, que delícia o blog funcionando novamente!

    ResponderExcluir
  2. Voltou com força total...cheia de criatividade em uma descrição olfativa que eu aqui fiquei tremendo de medo de sentir esse perfume....vou passar adiante, nem ao menos tive curiosidade de senti-lo, agora então depois de ler o que você descreveu...não quero nem um tapinha e muito menos um tapão, rsrs.

    Um beijo querida, a partir de agora estarei sempre por aqui e incentivarei tua criatividade carismática e sem igual (teu jeitinho de contar, vira um conto, uma história, um livro gostoso de ler, onde nos vemos com um belo sorriso nos lábios, divertidíssimo!)

    Bem vinda a vida perfumada, um nariz precioso como o teu não pode dormir e nem hibernar.....
    Beijo
    Malú

    ResponderExcluir
  3. Carla, esse é do tipo que uma miniatura dura a vida, né? Maravilindo e perigoso.

    Malú, pra gostar dele precisa amar bomba atômica, viu? No mais, só me resta te agradecer. Super obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Tenho um de 30 ml, comprei esse ano e usei 2 vezes..quando sinto saudades, abro o armário e dou-lhe uma cafungada..e basta! Frio é artigo de luxo na minha cidade..kkkkk Acho que o frasco vai ficar de herança para os filhos que hei de ter..kkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Nathalia, aqui faz frio 5 minutos por ano também. rs

    ResponderExcluir
  6. Vc voltou!!!
    Oh happy day
    Reconfortante ler tuas resenhas hilárias.
    Nunca apareci por aqui, mas sempre leio o blog. Conheci através da Dâmaris.
    beijos bella!

    ResponderExcluir
  7. Thaís, Dâmaris é diva, né? Obrigada pelo carinho, viu?

    ResponderExcluir
  8. haha, mas quem nunca faz aquele efeito "jaqueta na praia"? as vezes eu saco um incenso mais barra pesada no verão. pode contar

    ResponderExcluir
  9. Deu dor de cabeça e enjoo só de ler.

    ResponderExcluir
  10. Amo o Elefante do Sr. Kenzo. Mas concordo, tem que ter moderação e usar no frio, senão vira uma arma nuclear. Bjos pra vc!

    ResponderExcluir
  11. Diana, moderação é o sobrenome dele, né?

    ResponderExcluir
  12. Pensar na minha infância é lembrar imediatamente de mim mesma, miúda de tudo, roubando o batom vermelho da minha mãe (limpando os borrados na blusa que ela havia escolhido para que eu fosse pra aula de inglês dali a 15 minutos) e algumas borrifadas de Cairo, da Água de Cheiro. Órfã que ela ficou ao saber que o perfume havia sido descontinuado, pode contar com uma filha que, anos mais tarde, passou a interessar-se por perfumes e descobriu que seu queridinho sumido nada mais era do que uma cópia aguada do Opium, de YSL. A levei numa perfumaria e ela ficou saltitante ao encontrar seu cheiro perdido, mas quase chorou ao ver o preço do dito-cujo. Altruísta que sou, decidi pesquisar mais perfumes nessa vibe para agradar aquela que nem brigava comigo quando me via roubando seu perfume pra ir brincar de queimada na rua e voltar toda ralada e fedendo a "Cairo suado". Nessa, caí em Jungle e resolvi levá-la pra provar.

    Meu Deus. MEU DEUS. Nem meu ateísmo me poupa do uso dessa expressão. Que bomba. Pensei nos dedinhos nervosos de minha mãe, a postos pra dar uma borrifada a mais nessa válvula, no clima senegalês de Brasília entre julho e outubro, e matar asfixiadas a mim e a nossa pobre cachorrinha. Acabei por dissuadi-la da idéia e tentando mostrar outras coisas... A pessoa tem que ter muito bom senso e clima favorável pra usar Jungle, e certamente uma senhora adepta da máxima "perfume é marca registrada e usa-se um pra sempre, a qualquer momento e em qualquer lugar" não é a candidata perfeita ao elefante violento derrubando árvores a golpes de tromba que é Jungle L'Elephant.

    ResponderExcluir
  13. Ana, de fato Jungle não pede fidelidade. Esse nasceu pra ser sempre "o outro".

    ResponderExcluir
  14. AMO, MEU PREDILETO,PERFEITO P QUEM TEM PERSONALIDADE.RESIMINDO; eh para poucos!!!

    ResponderExcluir
  15. Sou alta, grandona... Uma aliá na loja de cristais, mesmo. Esse elefante casa perfeitamente com minha pele claríssima e alcalina, que destrói qualquer floral, e faz com que os frutais pareçam potes de geléia viscosa e enjoativa. Por sorte moro em cidade de clima frio, então esse é meu companheiro diário. Nunca escutei reclamações, muito pelo contrário. Uma amiga, certa vez, depois de um abraço de feliz aniversário, disse que viajou léguas em pensamento sentindo o meu perfume. Assim como eu, ele é grande, exagerado, todo "ão"... Uso porque sustento, e me dou ao luxo de ter um frasco de 100 ml, na proteção escura do meu armário, para duas estratégicas borrifadas diárias.

    ResponderExcluir
  16. Priscilla, o bonitão é pra quem pode. E você tá podendo, lindona! Se joga!

    ResponderExcluir
  17. Esse perfume sempre me atraiu pela ascendência oriental, permeada de especiarias, principalmente o cardamomo e o cravo hummm..
    Mas ficava só no platônico pq já desconfiava da vibe perfumão/euphoria/over, e RÁ!
    Entao por essas e outras seo Elefante do oriente, é melhor eu cá e tu lá, beeem longe, tenho dito!

    ResponderExcluir
  18. Vanessa, AMO o Jungle! É o meu perfume! Uma única borrifada diária (entre os seios) me faz a pessoa mais feliz do mundo kkkkkkkkk! Mais que isso, morte na certa! Sofro de enxaqueca desde os 07 anos de idade, mas, o lindo Jungle - da maneira que o uso - jamais desencadeou uma crise! Adoro suas resenhas. Abraço.

    ResponderExcluir
  19. Magaly, menina, é tão bom ter um perfume que traz tanta alegria e não detona a enxaqueca (eu também tenho e sei como é), né?

    ResponderExcluir
  20. Van frequento este blog de perto mas nunca participei, hoje criei coragem.Minha admiração sempre foi grande por seu trabalho e minha felicidade hoje e imensa por sua volta, o que fazes e de uma beleza incrível, parabéns, não desista nunca, como amante e colecionadora enlouquecida de perfumes que sou estarei sempre por perto. Amo Kenzo e o Jungle e um estouro, tem que ter muiiitoooo peito pra usar, mas nunca deixara de ser um espetáculo a parte na perfumaria. Muitos bjsssssss

    ,


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfume de verdade ele, né? Único! E obrigada pelo carinho.

      Excluir
  21. Amo é o meu predileto. Sexy demais, desperta a libido. Só não uso quando faz 50graus mas fora isso é só colocar pouco. Me deixa em êxtase, flutuando e todo mundo fica enfeitiçado por ele. É esse o poder que jungle tem. Fascínio total

    ResponderExcluir
  22. Eu, que sou amante, marido, amigo e namorado dos perfumes orientais, tenho e uso o meu com cuidado. Estou no segundo vidro, então.....rs. Em excesso, deixa o mesmo rastro que um elefante faz atrás de si numa floresta fechada. É pesadão mesmo, parece um Attar, mas em doses pequenas é verdadeira delícia. Fica perfeito numa noite fria. Apesar da confusão de notas ao mesmo tempo, Vanessa, sinto demais nele o Cardamomo. Abs!

    ResponderExcluir
  23. edna, ele é puro poder mesmo.

    Ubiratan, segundo vidro? Uau! Eu não usaria meio em duas vidas. rs

    ResponderExcluir
  24. Eu fiz o que não deveria: comprei esse perfume no escuro. Foi dor de cabeça na primeira borrifada. Se alguém que ame quiser comprar: vanillaandchocolatte@gmail.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo?
Se joga! Com classe, por favor!