O lindão Linda Brasil


by Vanessíssima em , ,

Comments Off

Entrei no Boticário pra conhecer Linda Brasil, (re)lançamento and edição limitada pra variar com certeza. Saí de lá cheirosa, com mais fé na humanidade e disposta a voltar e catar um frasco disso pra mim.

Originalmente, esse perfume foi lançado em 2004 e descontinuado pouco depois (Boticário, você não aprende, né?). No climão da Copa do Mundo [bocejo], Boti achou uma boa idéia relançar o bichinho agora e mantê-lo no portfólio até o mundial. Você também não fica com sono ao se deparar com toda uma cadeia produtiva pegando carona nisso? Eu fico. Me deixa!

Pois bem, o que vale é que essa delicinha voltou pra pista. Opa, yes, delicinha! Não sei como o Linda Brasil era antes (não cheguei a conhecer). Só sei que a versão atual me é bem boa.

Criado pelo perfumista Cláudio de Deus, da casa Givaudan, ele vem com bergamota, yuzu, lima e mandarina na saída, orquídea, folhas de violeta, cedro, harrisia da noite, jacarandá puberola e brise d'iguaçu no coração, e musk balsâmico, âmbar, musk, patchouli, heliotropina e copaíba do Brasil na base.

Mas hein?! Harrisia da noite? Jacarandá puberola? Brise d'iguaçu? Copaíba do Brasil? Prazer, Vanessíssima!

É, ainda que eu desconheça o cheiro de algumas notas, posso dizer com toda a convicção do mundo que esse perfume, cujo frasco é todo trabalhado na brasilidade, é bem fresquinho, gostoso e compartilhável. Uau, agora eu disse tudo, hein? Rá!

Classificado pelo Boti como floral bouquet, pra mim ele é um floral verde com leve toque cítrico e com uma boa vibe amadeirada. E com ótima fixação!

A abertura me é pura folha macerada de fruta cítrica. Mas sem amargor. Coisa fresquinha mesmo, sem azedume-espeta-língua. Pouco depois, o verde bandeira se acalma e fica mais desbotadinho. E então as frutas perdem a timidez e as madeiras entram na festa abraçando todo mundo num amor livre lindão debaixo de chuva. Junto com um cheiro de flor não identificável por minha pessoa, isso é tudo o que eu sinto nesse perfume, até o fim. 

Em alguns momentos, Linda Brasil me remeteu ao meu amado Un Jardin en Méditerranée (Hermès). A pegada é parecida, só que mais diluída. Ainda assim, Linda Brasil tem força, tem presença. Não é só mais um fresquinho na multidão.

Outra coisa que me surpreendeu nele foi a ausência daquela notinha Boti de ser, sabe qual? Nem parece perfume da casa. E isso é um belo "ufa" pra mim. Rá!

Outra surpresinha, só que dessa vez nada agradável, é o preço: 99 dilmavanas. Tudo bem que são 100 emiéles, mas por essa eu não esperava. O Brasil virou um país de gente rica e não me avisaram? Ah, mas dá pra dividir esse valor em três vezes, me disse a prestativa vendedora. Opa, agora sim! Agora a gente pode fazer de conta que só importa o valor da prestação, e não do produto final, néam?

Mimimis à parte, Linda Brasil me conquistou enquanto fragrância. É tão bom ver o Boticário acertando. Isso me faz ter fé na humanidade de novo, viu?