O mais bobo e o mais esperto do mundo


by Vanessíssima em ,

Comments Off


Karl Lagerfeld For Her (Karl Lagerfeld) é o perfume mais bobo do mundo. Karl Lagerfeld é o cara mais esperto do mundo. Vai dizer que lançar um perfuminho genérico and facílimo de agradar não é uma boa sacada, hein? For Her não é ruim, mas eu agradeceria se fosse, ao menos assim ele se destacaria na multidão. 

Floral frutal (mas era pra ser floral verde, segundo a marca), ele vem com limão, pêssego, rosa, magnólia, frangipani, almíscar, âmbar e madeiras. Sim, você já viu isso antes, especialmente se você tem paixão por cheiros e os possui de montão em casa. 

Não acho errado oferecer mais do mesmo não, mas fico bege com a quantidade de marca ofertando apenas e tão somente isso em termos de novidade, sabe? Ok, zero mimimi daqui pra frente!

Tranqüilo, For Her não proporciona fortes emoções (exceto na hora de passar no caixa. rá!). É seguro, correto, diurno, limpinho e comum. Bom, mas bobo.

Ele é quase linear em mim, mas consigo pescar algumas sutilezas aqui e ali, com toques ora frutais, ora docinhos, ora almiscarados. O pêssego é bem perceptível. As rosas também. For Her abre frutalmente borbulhante e fresco, segue floralmente docinho e termina rapidinho numa base almiscarada e bastante vaga. Você já conhece tantos outros perfumes assim, né?

Juro que senti uma brisa sugestiva de La Vie Est Belle (Lancôme) aí. L´Eau Vie Est Belle? De nada, Lancôme! Vi ali também um pouquinho de Tommy Girl (Tommy Hilfiger), mais um tanto de Versace Woman (Versace), um quase nada de J´adore (Dior), um outro cadinho de Chance (Chanel) e por aí vai. Veja bem, esses perfumes não se parecem entre si, mas Karl Lagerfeld For Her se parece com todos eles.

Karl-pessoa tem foco, isso é fato. Ele mirou no mercado e acertou. Mesmo redundante e preguiçoso (e justamente por isso), Karl-perfume vai vender feito água, principalmente cá nas terras tropicais. Eu, por exemplo, usaria se ganhasse. Rá!

Olha, forçando a amizade, eu até consigo entender o desespero do Karl Lagerfeld, um dos poucos seres da moda que não conseguiram manter nem ao menos um único perfume no mercado até hoje. A história dele com a perfumaria é antiga: a primeira fragrância da “grife” data de 1978, e depois dela vieram mais 12, mas nenhuma sobreviveu (claro, excluindo os recém-lançados For Him e For Her, este último objeto do texto que você está lendo agora). 

Pensa comigo: foram 13 perfumes e 13 fracassos, certo? Por que não tentar de novo mirando numa fórmula garantida num momento em que o mercado da moda se vê praticamente sustentado pela perfumaria? Sim, colega, pode parecer bizarro, mas Chanel, Dior, Yves Saint Laurent, Burberry, Calvin Klein, Armani & cia. vendem mais perfumes do que roupas. 

E se prepara, porque o contrato do Karl Lagerfeld com a poderosa Inter Parfums estará em vigor durante os próximos 20 anos, tá? Pra que não sabe, a Inter Parfums cria, fabrica e distribui fragrâncias mediante acordo de licença exclusiva sob as marcas Balmain, Boucheron, Jimmy Choo, Lanvin, Montblanc, Paul Smith e Van Cleef & Arpels.