Top 5: Perfumes para uma realidade distópica

O que Laranja Mecânica, Wall-e, Clube da Luta, Matrix e Blade Runner têm em comum? Além de terem passado no cinema (ah vá, jura?!), todos eles se desenrolam numa realidade distópica. Mais hein?! Ok, se você não sacou o que eu tô falando, vou resumir grosseiramente a coisa: se a utopia é uma realidade boa demais pra ser verdade, a distopia fica sendo um mundo mau demais pra ser praticável. Seja num futuro mais ou menos longe ou num mundo paralelo, a distopia costuma se apresentar como um lugar (lê-se: tempo e espaço) ficcional ruim and infeliz. Né? Agora pega aqui na minha mão e vem comigo na minha loucura! Achei de bom tom elencar 5 fragrâncias ótimas pra se usar numa realidade dessas. Mas, olha só, apesar da distopia ser um mundo ruim, os perfumes que vos trago são ótimos e, tenho cá comigo, combinam lindamente com o tal caos.


1. Nu (YSL)
Uma fragrância com cheiro de pele se encaixa direitinho num mundo distópico, né não? Nada como um perfume-não-perfume cheirosíssimo pra se usar numa realidade ficcional. Ele pode causar certo estranhamento e incomodar narizes incautos, mas quem se deixa levar ganha de presente um ineditismo fantástico difícil de ser superado (tudo tal que se viu em Laranja Mecânica 44 anos atrás. yes, 44 anos!!!). Nu é tão perfeito que é um dos meus perfumes preferidos meeeesmo. Falei dele aqui.





2. Présence d´une femme (Montblanc)

É tão atípico e poético um perfume feminino trazer um acento masculino super identificável, né? Vejo um lindo caos nisso no sentido de subverter o estereótipo (tão comum, infelizmente) de "sexo frágil", saca? Présence me lembra que mulher tem tanta força quanto beleza. Présence, de fato, seria uma utopia, mas não hoje. Hoje ele toca o terror e deixa o mundo confuso (ou satisfeito) por fugir do lugar-comum. Amo! Foi falado rapidamente aqui.







3. Mugler Cologne (Thierry Mugler)

Realidade distópica com pegada cyberpunk é o que eu vejo nele (beijos, Matrix!). Mugler Cologne tem cheiro e cor de máquina que alimenta homens e mulheres. Absurdamente compartilhável, ele tem um confortável aroma de limão futurista. Resenha em breve.






4. Jicky (Guerlain)

E não é que a distopia combina demais com o passado? Que tal pegar algo antigo e jogar no moderno? Taí a estética steampunk que não me deixa mentir! Como este texto e a loucura são meus, me deixa que eu quero criar um futuro distópico com pegada steampunk! E é nele que o Jicky cabe, ora pois! Jicky é velho e novo. Parece que tem coisa fora do espaço/tempo nele, mas que cai tão bem ali ainda hoje, né? Dito aqui.





5. Dior Homme (Dior)

E pra fechar pelo começo, me deixa citar Laranja Mecânica de novo porque Stanley Kubrick é vida! Quem não se lembra daquele olho maquiado do Alex (Malcolm McDowell)? Pois bem, não é tão fácil fazer os homens usarem maquiagem, né? Mas Dior Homme consegue! E o Kubrick também. Preciso dizer mais? Falei desse perfume aqui.




PS: Sinto decepcionar, mas eu não sou nerd.

Comentários

  1. Já falei que te amo? E amo suas resenhas? E suas palavras? E agora, que estamos virando de fato um mundo distópico?

    ResponderExcluir
  2. ahuauahua Boa!
    Pensando aqui no mundo apocalíptico pós crise política Brasélll, e ahh sem água tb \o/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a realidade distopica, um dos filmes que mais amei na vida foi Blade runner, mas tinha uma afliçao enorme com aquela realidade! Dos perfumes, so conheço o 1 e 2, ambos me deixam muito indecisa, entao creio que vc acertou em cheio hahahahahaha

    ResponderExcluir
  4. Na querência por um Nu... ô vida, como sofro... Onde achar esse lindo second skin, Van?! São todos magníficos, mas esse YSL me comove! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Diana, a recíproca é verdadeira! E, olha, pode apostar que a distopia é o aqui e o agora. rs

    Luciana, não achei que fosse viver pra ver isso, mas né?

    Roberta, você precisa conhecer pelo menos o Mugler, viu?

    Priscila, boa pergunta. Ele foi relançado como edição limitada anos atrás e anda osso de achar por aqui hoje. Se a querência for grande, o Morangão ainda tem, mas se prepara pra facada final.

    ResponderExcluir
  6. Van, um limao bem feito tem lugar cativo no meu coração, vou provar?? Ah, conseguiu cafungar o Fujigreen? The body shop lançou aqui em terras distópicas, varias fragancias novas, a flor de cerejeira é um abraço apertado de bom! Bjk

    ResponderExcluir
  7. Roberta, só me falta uma loja deles por perto, viu? Aqui na roça é osso. rs

    ResponderExcluir
  8. Gente, eu estou impressionada com o seu conhecimento relacionado a perfumes! Eu ainda nem sei no geral classificar os que gosto! HAHSHHHAHHAAAHHSHH
    Aliás, estou tentando escolher um cheirinho novo, vou devorar suas resenhas! *.*

    ResponderExcluir
  9. Raphaella, obrigada pelo carinho, linda! E fique à vontade pra devorar tudo o que você achar pela frente por aqui! kkkkk No mais, é só paixão mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Muito legal o post!
    e pensar que Givenchy fez Pi Neo "inspirado" em Matrix! ... que piada ¬¬

    esperando a resenha do Mugler Cologne ;]


    ps: uso maquiagem e nem me dava conta hahaha

    ResponderExcluir
  11. Rafael, eu ri da sua piada, viu? Me julgue! kkkkkkk

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo?
Se joga! Com classe, por favor!